domingo, 13 de abril de 2014

Momento Romance de Banca #4: Coração Eterno, Linda Howard

Sarah Harper sempre foi uma mulher tranquila e aparentava grande interesse que sua carreira profissional decolasse. Mas isso era só uma aparência o que ela realmente queria era o amor de um homem inalcançável, filhos e uma casa para cuidar. Simples, não acham? Mas para Sarah, fácil estava longe da sua jornada.

Diane e Sarah sempre foram amigas inseparáveis desde cedo, mas quando Diane se casa com o único homem que Sarah amou, Rome Mathews, a vida de Sarah se tornar vazia e sem proposito.
O tempo passa e uma terrível tragédia acontece, Diane e os filhos que teve com seu marido morrem num acidente de carro. Por dois anos Rome não vê sentido na vida de se torna cada vez mais amargo. E durante todos esses anos Sarah manteve seu amor escondido, nunca diminuindo-o, mas crescendo dia após dia. E depois deste acontecimento, será que ela terá coragem de confessar seu amor e arriscar perder a pouca amizade que tem com Rome? E ele será que sempre foi indiferente a Sarah?

Linda Howard tem uma maneira excelente de conduzir suas estórias, em Coração Eterno ela introduz os protagonistas, desnudando-os, analisando seu comportamento, desejos e segredos. E claro começa a construção dos relacionamentos de maneira concreta e com base.
Se tem uma mocinha mais sofrida desses romances da Linda, essa é Sarah. Ela sofre muito, claro que tem seus momento de alegria, mas a autora consegue passa durante a leitura toda a angustia da personagem com seu amor controlado na medida do impossível(é muito difícil mesmo o que ela passa), e a base de muita insegurança com os altos e baixos de seu relacionamento com o protagonista.
Rome Mathews, é um homem sério, casou-se logo com a mulher que teve certeza do amor e rápido formou sua família. Depois da tragédia esse personagem fica muito amargurado passa seu período de luto, mas vê em Sarah uma chance de poder viver novamente. Certas atitudes dele durante a narrativa me deixaram com puro ódio dele, embora sua reação nada mais é que consequência pelo que ele passou, mas ele optou em seguir em frente. Mas tudo bem o Sr. Mathews me conquistou e foi perdoado!!!(risos).
O desenrolar dos protagonista é bem satisfatório e faz você torcer até o final. O romance é ambientado nos anos 80, percebi pela falta de celular(risos), o lançamento deste livro foi em 1985.

A narrativa é deliciosa e envolvente, não descansei até terminar a última página com gostinho de quero mais, realmente merecia um epílogo. Os personagens são cativantes, principalmente por serem humanos demais, o que conquista leitores românticos deste gênero.

Quote:
“Não era apenas atração física, percebeu de repente. Podia conversar com ela. Sarah era inteligente, divertida, além do mais se quisesse podia ficar calado, porque ela possuía uma serenidade que tornava o silêncio possível. Sempre que olhava nas sombras dos seus exóticos olhos verdes, tinha a impressão que ela entendia tudo, sem precisar palavras.”    Pág.: 45   

Nenhum comentário:

Postar um comentário