terça-feira, 21 de abril de 2015

Resenha: Suicide Note, Teresa Mummert

Jen achava que tinha chegado ao fundo do posso, mas as coisas só fazem piorar e situações desesperadas requerem medidas extremas.

O livro não trata de suicídio, ou faz qualquer apologia. Na verdade a renúncia da vida, aqui é tratada em forma de mudança, a coragem e força para começar tudo de novo ou seguir em frente, esse foi o real sentido que podemos encontrar nesta leitura.
Os capítulos são alternados pelo ponto de vista dos protagonistas: Jen e Shane. De início conhecemos sobre a mocinha, que nos relata suas dificuldade e tristeza que esta sua vida. Aos poucos a autora nos revela os motivos, que neste caso ser sua família, mãe controladora, pai autoritário e uma irmã sem noção que te faz odiá-la logo nas primeiras páginas.
Em paralelo nos é apresentado Shane, o mocinho da estória, um homem muito complicado e de difícil socialização. Ele é uma pessoa muito reclusa, que desde de cedo teve que aprender a viver e se virar sozinho, com um histórico familiar bem trágico, Shane tenta viver da melhor maneira possível. Depois de uma situação bem conturbada que acaba passando logo após voltar da guerra (anos 2000, guerras no oriente, ele é soldado e esta com licença de alguns dias), ele também acha que chegou ao fundo do poço e é neste momento que conhece Jen.

A narrativa da autora é bem fluida e te faz ler rápido, o livro traz personagens bem interessantes e com uma estória bem típica de um new adult, com seus dramas, bem pesados, e um casal de protagonistas que te faz apaixonar e torcer para que fiquem juntos.
A autora conduz bem o romance, a estória, até a metade do livro, você espera por um clímax que não é lá estas coisas, sem surpresas ou empolgação, e de repente a autora começa a correr para um final que poderia ter sido melhor resolvido.
O livro não é ruim, mas poderia ser melhor, questões como o de Shane e sua família foi resolvida num passe de mágica, quando a autora poderia ter explorado mais a reconciliação com um parente dele.
Há pontos fortes, como o amadurecimento da irmã da Jen, que teve seu valor, embora também seria outro ponto em que a autora poderia ter explorado mais com seus pais. A protagonista teve sua trajetória bem desenvolvida, gostei quando ela deixou pra lá o status de coitadinha e resolveu tomar as rédeas de sua vida, saber o que quer e realmente e atrás, sem se prender a firulas.

New Adult, como uma boa construção, porém com um final deixando a desejar. Entretanto é um bom livro do gênero que vale a pena ser lido, com personagens cativantes e passagens bem emocionantes e com uma dose de ternura que te faz apaixonar.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Resenha: Vai Sonhando!, Megan Maxwell

Acostumado com fama, glamour, várias mulheres e muita grana, Rubén se achava invencível em todos os sentidos, até ficar de cama por causa de contusão bastante grave que o impediu temporariamente de fazer o que mais gosta: jogar futebol.

O famoso jogador conhecido como: “Touro espanhol”, e não só por causa do futebol, mas suas habilidades com mulheres também, esta de cama e precisando de fisioterapia. Ele não contava que sua fisioterapeuta fosse uma mulher tão fora de seus padrões de perfeição. Daniela que também é espanhola como Rubén, mora em Milão e acaba tendo que tratar deste jogador bem irritante na sua opinião. Dani não se importa em usar seu manequim 44, ter seu bumbum bem avantajado e não usar roupas deslumbrantes e sexys, apenas quer viver sua vida e aproveitar ao máximo. O encontro deste dois é no mínimo explosivo, Rubén com sua arrogância e Daniela com sua indiferença e bom humor. A convivência destes dois fica difícil a cada dia, teimosos, e com personalidades bem fortes, as brigas e confusões são constantes e bem divertidas. Claro que o clima vai esquentando e a atração entre esses dois “esquentadinhos” torna-se avassaladora.

Bem, nunca tinha lido nada desta autora e fiquei meio desconfiada que talvez não gostasse, pois conheço um pouco da sua trilogia “Peça-me o que quiser”, que não achei nada romântica e de muito sexo explícito que não me agrada em nada esse exagero em livros. Com a indicação de uma amiga resolvi dar uma chance para o “Vai Sonhando!” e não me arrependi. A narrativa da Megan é muito envolvente fluída e bem divertida, você tem dois pontos de vista, dos dois protagonistas, o que foi muito bem conduzido na leitura e faz o leitor entender os dois lados da estória. A autora te apresenta os dois personagens principais com detalhes e pontos essenciais que tornam Rubén e Daniela bem críveis e muito carismáticos. No início realmente detestava o Rubén, mas não teve jeito, me apaixonei pelo jogador. A Daniela tem um temperamento bem forte e já gostei dela nas primeiras páginas, uma mulher incrível que passou por situações bem graves e tristes, mas não perdeu a vontade de viver intensamente e ser feliz.

Aos poucos Megan Maxwell nos dá uma estória completa com muito sarcasmo, humor inteligente, romance, drama, reflexão. Em se tratando de romance “hot” tem muitas cenas picantes de tirar o fôlego e que foram muito bem descritas, sem ser vulgar, mas muito sexy e romântica. Um livro leve, divertido e até reflexivo, leitura muita recomendada.

Quote:
“Todas as manhãs, Rubén ia ao hospital para a fisioterapia. Daniela e ele continuaram com suas discussões, mas já não era só ela quem sorria: agora ele também fazia isso. Havia sido contagiado pela ironia e pelo bom humor de Daniela. Conversar com ela era o melhor momento do seu dia. Surpreso, ele percebeu que, mesmo em casa, sua cabeça continuava pensando nela.
                O que estava fazendo? Ficara Louco?” Pág.: 39


sexta-feira, 10 de abril de 2015

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Lançamentos: Editora Arqueiro - Sextante Abril/2015

O Milagre, Nicholas Sparks
Sinopse: Jeremy Marsh é um jornalista cético que dedica a vida a investigar e desmentir fenômenos sobrenaturais. Ele está no auge do sucesso, prestes a ir trabalhar na TV, quando recebe uma carta curiosa.
Nela, uma senhora relata a ocorrência de luzes estranhas e fantasmagóricas no cemitério da pequena cidade de Boone Creek. Farejando uma boa história, Jeremy sai de Nova York e vai passar uma semana lá.
Quando começa suas investigações, ele conhece a obstinada Lexie Darnell. Responsável pela biblioteca local, ela está determinada a proteger as pessoas e a cidade que tanto ama – e nem um pouco disposta a confiar no forasteiro. Depois de sofrer pelo término de dois relacionamentos, ela tem duas certezas: a primeira é de que seu lugar é em Boone Creek, e a segunda é de que não se pode acreditar num homem tão sedutor quanto Jeremy.
O que ela não imagina é que o jornalista também tem suas feridas. Ele nunca conseguiu superar completamente a dor de seu casamento desfeito e a frustração de saber que jamais poderá ser pai.
Enquanto tenta descobrir a verdade por trás das luzes do cemitério, Jeremy tem que desvendar também os próprios sentimentos e se vê diante de escolhas muito difíceis, entre elas a de voltar para a vida que conhece em Nova York ou fazer algo completamente novo: acreditar.

Agência de Investigação Holística Dirk Gently, Douglas Adams
Sinopse: A série O Mochileiro das Galáxias consagrou Douglas Adams por sua fina ironia e sua capacidade de elaborar histórias hilárias e inusitadas. Porém, essa não foi sua única obra-prima. Também na década de 1980, ele criou o personagem Dirk Gently, cujos elementos principais surgiram quando escrevia episódios para Doctor Who, outro ícone britânico da ficção científica.
Richard MacDuff é um engenheiro de computação perfeitamente normal que sempre se comportou muito bem, obrigado, até o dia em que deixa uma mensagem equivocada na secretária eletrônica de sua namorada, Susan Way. Arrependido, toma a decisão mais natural possível: escalar o prédio dela e invadir seu apartamento para roubar a fita com a gravação.
Na vizinhança, Dirk Gently bisbilhota os arredores com seu binóculo quando presencia o ato tresloucado do antigo colega de faculdade e decide entrar em contato para lhe oferecer seus serviços investigativos. Depois de uma série de acontecimentos bizarros, o detetive percebe uma interconexão obscura entre a atitude estapafúrdia do amigo e o assassinato de Gordon Way – irmão de Susan e chefe de Richard, que passa a ser suspeito do crime.
Então, os dois veem-se envolvidos num caso incrivelmente estranho, com elementos díspares e desconexos que, no final, conseguem se encaixar de forma perfeita e construir uma trama típica de Douglas Adams.


Ligeiramente Maliciosos, Mary Balogh
Sinopse: Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima.
Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor.
Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith.
Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora?
Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro.

O Sangue do Cordeiro, Sam Cabot
Sinopse:
“Este documento, querida amiga, vai abalar a Igreja.”
Ao ler essas palavras em uma carta encontrada em um arquivo empoeirado, Thomas Kelly fica cético. O documento citado na correspondência está desaparecido, mas Thomas, padre da ordem dos jesuítas, duvida que exista algo com tal poder – até ser convocado ao Vaticano para iniciar uma busca desesperada por ele.
Enquanto isso, diante de um conselho formado por seus superiores, Livia Pietro recebe instruções claras: encontrar um padre jesuíta recém-chegado a Roma e juntar-se a ele na procura da Concordata, um tratado que contém um segredo tão chocante que poderá destruir para sempre todo o povo de Livia.
Enquanto pistas cifradas do passado lançam os dois em um universo traiçoeiro repleto de obras de arte, maquinações religiosas e conspirações, eles são caçados por pessoas capazes de tudo para achar o documento primeiro. Thomas e Livia, então, precisam correr para montar o quebra-cabeça capaz de redefinir os rumos da história e evitar o caos e a destruição que a revelação da Concordata poderá causar. Livia, porém, tem um segredo: ela e seu povo são vampiros.

Floresta Encantada, Johanna Basford
Neste livro, Johanna Basford convida o leitor a embarcar numa viagem ao coração de uma floresta encantada.
Enquanto colore os desenhos de flores, casas na árvore, animais e objetos mágicos, seu desafio é encontrar os nove símbolos especiais ocultos ao longo destas páginas. Eles destravam o portão do castelo, revelando seus mistérios. O que será que ele guarda?
Traga à tona o artista que existe em você e divirta-se em uma jornada através desse universo deslumbrante.



Os Últimos Passos de Jesus, Bill O'Reilly e Martin Dugard
Sinopse: Quase dois mil anos depois de Jesus ter sido brutalmente assassinado pelos soldados romanos, mais de 2,2 bilhões de pessoas ainda tentam seguir os ensinamentos de uma das figuras mais polêmicas e revolucionárias da História e que muitos acreditam ser o messias. Agora Bill O’Reilly e Martin Dugard contam em detalhes os acontecimentos inquietantes que levaram à execução do homem mais influente que já caminhou sobre a Terra.
Os últimos passos de Jesus apresenta um homem de grande intelecto em sua luta para aceitar o destino que o aguarda. Abrangendo desde o nascimento dele até o fim de seu ministério, a narrativa se concentra em apresentar os fatos que envolvem sua vida e o contexto histórico da época.
Este é o resultado de uma extensa pesquisa que traz informações esclarecedoras sobre a Terra Santa, o texto bíblico e toda a crueldade da ocupação romana.
A partir de descrições ricas sobre os costumes do Império Romano, a vida dos judeus da época e sua
maneira de enxergar o mundo, você vai testemunhar os eventos históricos e políticos que tornaram inevitável a morte de Jesus de Nazaré.

Mais informações Acesse:

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Momento Romance de Banca #25: Um Lugar para Esperança, Sherryl Woods

Michael Devaney sempre soube o que queria ser: Fuzileiro Naval, mas em uma missão foi atingido e sua perna muito machucada o deixando numa cadeira de rodas. Tudo parecia perdido até uma chance lá no fim do túnel aparecer, teria que fazer muita fisioterapia para ter a chance de voltar a andar. Muito desanimado Michael não ver futuro e seus dias passam a sombrios e sozinhos, até que decidiu fazer o tratamento e nada mais, nada menos que Kelly Andrews para ser sua fisioterapeuta, uma garota do passado que parece conquistar este rabugento Devaney.

Essa estória é continuação dos irmãos Devaney, que foram abandonados ainda criança por seus pais, sem nenhuma razão aparente. Nos dois primeiros livros: “Um lugar para o Amor”(resenha AQUI) e  “Um lugar no coração”(resenha AQUI), temos as estórias de Ryan(o mais velho) e Sean(o irmão do meio), respectivamente, eles encontram Michael numa situação bem complicada, além de estar numa cadeira de rodas Michael não é muito receptivo por muitas vezes, não só culpar os pais, mas também os irmãos por abandoná-lo todo esse tempo. Meio a contra gosto ele vai deixando os irmãos se aproximarem, e com duas cunhadas bem teimosas que conseguem amolecer esse coração de pedra, ainda mais com Caitlyn sua sobrinha nascida a pouco tempo que é de derreter corações.
Michael Devaney é bastante duro e tem problemas em demonstrar seus sentimentos, ele teve a sorte de ser bem acolhido por uma família que o adotou ainda bem pequeno e o criou com muito amor e dedicação. Só que ele nunca achou que merecesse uma família, ainda mais agora nesta condição em que se encontra, certo de que nenhuma mulher o olharia uma segunda vez.
Então entra Kelly na estória, fisioterapeuta apaixonada pelo que faz, sempre consegue dar ânimo a seus pacientes para que nunca desistam de seus tratamentos. Muito competente ela luta pelos que ama e sempre vai em defesa dos que precisam dela. Desde adolescente Kelly sempre nutria uma paixão inocente por Michael, foram criados na mesma vizinhança e seu irmão Bryan foi e é muito amigo de Devaney. Ela é uma moça muito doce e carinhosa, porém é bem determinada e vira uma guerreira quando necessário.
O relacionamento dos protagonistas é bem difícil e problemático, Michael já é um problema em si, e Kelly tentando ajuda-lo de todas as maneiras. Além do mais, rola aquela atração entre os dois que pega fogo quando se encontram e se tocam, especialmente Kelly que pensou que era imune a Michael, mas provou que estava totalmente errada.

A estória é bem envolvente , com cenas bem delicadas e de muita reflexão sobre problemas que poderiam acontecer no cotidiano de qualquer um. A narrativa da Sherryl “DIVA” Woods continua impecável, fluída e bem simples. Com muito amor, amizade, família e muitas cenas sensuais, esse livro irá conquistar o leitor nas primeiras páginas.

Quote:
“Um Par de imensos olhos verdes o fitaram em choque. Michael esperou o choro imediato da menina, mas em vez disso, um sorriso lento floresceu em seu pequeno rosto, e, no instante seguinte, ele era um caso perdido. Jamais imaginara que uma criança pudesse roubar o coração de uma pessoa em menos de dez segundos.” Pág.: 15

“ – Você não está mais sozinho. Olhe ao seu redor. Jamais ficará sozinho novamente.” Pág.: 72 

segunda-feira, 30 de março de 2015

Resenha: Tensão, Gail Mchugh


Emily Cooper se ver ansiosa, mas apavorada pela nova vida que terá após a morte da mãe. Ela se muda para cidade e vai morar com uma amiga. No seu primeiro emprego uma paixão irresistível surge e ela se vê presa a este homem arrebatador, porém ele não é seu namorado.

Eu nunca tinha lido nada desta autora e criei uma certa perspectiva na leitura, embora o enredo não me empolgou muito, mas ouvi falar que a autora é muito boa e acabei dando uma chance ao livro. A narrativa é de muito sentimento e profundidade, eu realmente senti toda a “tensão” proposta pela leitura. Não é um livro fácil de ler, pois a autora aborda temas que podem incomodar e bastante o leitor, na metade do livro realmente pensei que não iria gostar e cogitei a possibilidade de abandonar um pouco a leitura, não que a narrativa não seja fluida porque ela é, para mim foi difícil ler o dilema da protagonista, suas ações e principalmente os assuntos abordados pela autora.
Emily é uma boa moça de uma cidadezinha que vai para Nova York, lá com muitos sonhos ela tenta viver, embora ainda muito abalada pela morte de sua mãe. Ela tem um namorado, Dillon, que a ajudou bastante em todo o processo com a mãe de Emily. Porém esse seu “suporte” para Emily se torna um peso muito decisivo para a protagonista em suas escolhas. Dillon é um personagem bastante manipulador, egocêntrico e dominador, de inicio você até gosta dele, mas em conhecer mais dele, todo o encanto de outrora se desfaz. E aí é que começa o incômodo na leitura, o quanto Emiliy se atrapalha em suas decisões e como esse cara a manipula. Eu sinceramente tive muita vontade de bater na protagonista, mas ao mesmo tempo entendia toda sua angustia e seus motivos para agir desta maneira, não que concordasse com certas atitudes de Emily, mas entendi boa parte de seus dilemas e ações.
Então aparece na estória: Gavin, que é amigo de Dillon, mas que antes de saber quem Emily era já estava fascinado pela garota de olhos verdes que o desconcertava e encantava. Por ser muito determinado e teimoso ele investe em Emily e nessa tórrida paixão, mas claro ele tem sentimentos e sabe respeitar na medida do possível, afinal somos todos humanos. Gavin é um personagem apaixonante, embora tenha esse ar prepotente e cafajeste de ser, ele é um bom homem de um imenso coração e seguro de si. Em nenhum momento tive raiva deste personagem, a cada página me apaixonava pelo jeito, decisões e atitudes de Gavin.

Uma leitura sem muitas pretensões, mas que te traz temas bem polêmicos e atuais, leitura que incomoda um pouco e que te faz refletir sobre pessoas que agem e sofrem com esse tipo de pesadelo psicológico. É claro que não pode deixar de faltar cenas bem sexy's, quentes e muito sensuais, os protagonistas realmente tem química. Indico essa leitura, mas que leia desencanado e de mente aberta.

Quote:
“Ela está em algum lugar por aí, meu filho, e quando você a encontrar, saberá no instante em que a vir. Ela atrairá todos os seus instintos. Sem o menor respeito pela ordem natural das coisas, ela simplesmente ... vai aparecer.” Pág.:52


quarta-feira, 25 de março de 2015

Resenha: Boneca de Ossos






Autor: Holly Black
Editora: Novo Conceito (#irado)
Páginas: 224
Ano: 2014







Boneca de Ossos da Holly Black é o livro de estreia do selo #irado da Editora Novo Conceito, assim que eles liberaram a capa eu já morri de vontade de lê-lo.  A verdade que eu mal sabia de que se tratava o enredo do livro, confesso que só tinha em mente a imagem de uma história infanto-juvenil com uma capa que lembrava o livro Coraline – que depois descobrir que não tem nada a ver. 

O livro vai nos contar a história de três amigos: Poppy, Zach e Alice, que constantemente brincam de contar histórias fantasiosas com rainhas, piratas, sereias e todos os seres fantásticos que dominam suas mentes. Até que Zach acaba interrompendo a história por motivos pessoais (leia para descobrir!) e logo uma série de acontecimentos estranhos, envolvendo uma menina morta do século 18 e – adivinhem!? – uma boneca de ossos acabam levando a criançada para uma aventura real, como nunca imaginariam... 

Holly Black tem uma narrativa leve e agradável, conseguiu retratar bem a fase de transição entre infância e adolescência de forma sutil para o público-alvo do livro, apesar de criar um drama familiar para cada uma das crianças. Na verdade, a autora não dá muita relevância para esta questão, tanto que ao longo do livro não vi o desenvolvimento neste quesito; até porque, a personagem principal da história (a meu ver) é a boneca de ossos (ou a Rainha). Diversas situações surgem em volta da boneca e que uma dessas acaba decidindo um ponto crucial na vida dos amigos.

Em suma, é um livro com aventura, ação e mistério na dosagem certa, sobre lealdade, infância e amizade. Para quem procura um infantojuvenil com essas características, recomendo!

segunda-feira, 23 de março de 2015

Resenha: Para Sir Phillip, com amor - Julia Quinn

Eloise estava há bastante tempo sozinha, então percebeu que estava ficando mais velha e ainda sem se casar, mas será tão fácil um casamento por conveniência e comodidade?

Os Bridgerton, uma família bem a frente do século que viviam, tem suas peculiaridades e neste volume se trata de Eloise, uma jovem simpática, inteligente, mas encontra muitas dificuldades para consegui um marido à sua altura, ou pelo menos que a merecesse. Ela ama se comunicar através de cartas e quando sua prima distante falece, ela começa a trocar cartas com o viúvo dela. Sir Philip se mostra muito atencioso e a correspondência entre eles flui por um bom tempo. Cansado da solidão e com dois filhos órfãos para cuidar, Phillip resolve propor casamento a Eloise e a convida para passar um tempo no campo, onde mora, para se conhecerem melhor e o relacionamento poder dar certo. E é aí que tudo se complica, a difícil convivência entre esses dois personagens bem teimosos e únicos.

A escrita da Julia Quinn amadureceu bastante desde que escreveu o primeiro livro “O Duque e Eu”, percebi isso durante a leitura deste quinto livro. Não que antes fosse ruim, mas deu uma melhorada considerável. A autora se preocupa em mostrar os costumes da época e de uma maneira bem divertida você avança na leitura, devorando o livro muito rápido. Julia Quinn desenvolveu muito bem essa estória, tendo um “timming” perfeito para os acontecimentos, trabalhando muito bem com cada situação do enredo.
Os personagens têm suas características bem definidas que não se perdem durante a estória, cada um amadurece, mas não deixando de ser quem era, sendo melhor ainda do que foi antes. Sir Phillip é um homem com seus 30 anos, que passou por momentos muito difíceis. A morte de sua esposa, seu irmão e seu pai, cada um tem um impacto diferente no protagonista que o tornaram dessa forma, um pouco arredio, porém prático. Sir Phillip quer que tudo se resolva muito rápido, mas não contava com algumas complexidades de Eloise. Um homem que por várias tragédias está cansado e muito solitário, por conta disto negligência e muito seus filhos, num desespero que o torna muito perdido e ele tem certeza de poder se encontrar e ser feliz finalmente com uma esposa.
Eloise é uma personagem muito inteligente e independente demais para sua época. Vejo nessa protagonista traços de independências de algumas mulheres que culminaram para hoje em dia, na nossa sociedade, termos muitas liberdades.
Os dois de início acharam que fizeram um grande erro em se conhecer pessoalmente, que conviver todos os dias sobre o mesmo teto é mais complicado do que se pensava, ainda por cima quando Phillip tem duas crianças que constantemente imploram sua atenção. O romance entre eles é construído aos poucos, embora com as cartas Eloise que tivera a certeza de que estava apaixonada, quando a realidade lhe atingiu ela se sentiu bem diferente durantes várias discussões que tivera com este homem que agora era um completo estranho, bem distante daquele homem encantador e gentil que escrevera para ela. Durante o dia a dia, a tensão vai aumentando e claro o desejo entre eles também, quando ele beija Eloise tudo faz sentido novamente em seu mundo e ele deseja nunca mais parar, e ela se perde nas sensações que nunca provara antes.

Um romance que arranca suspiros, mas que te faz pensar muito como é difícil a arte de conviver, principalmente entre duas pessoas tão distintas, mas tão iguais que se esforçam para que tudo dê certo.

Quote:
“Eloise sussurrou seu nome uma última vez, oferecendo-lhe compaixão e compreensão e uma promessa de ajuda, tudo em uma única palavra. Esperava que ele ouvisse, esperava que entendesse.” Pág.: 126