sexta-feira, 18 de abril de 2014

Momento Romance de Banca #5: A Paixão de Liz, Sherryl Woods

A professora Elizabeth Gentry, já estava perdendo a paciência com o pai de Kevin, ele nunca aparecia na escola para falar sobre os problemas do aluno que mais dava trabalho na sala de aula. Porém a estória é bem mais complicada do que se imagina.

A Profª Liz sempre amou seu oficio de educadora, principalmente depois de uma tragédia que acontecera na sua vida, que a fez focar toda sua atenção e concentrar toda a sua energia em educar. Kevin é um menino de 10 anos bastante travesso e que tinha suas notas despencando consideravelmente, tanto que Liz achou muito estranho que ele ter conseguido passar de ano.
Cansada de mandar bilhetes e telefones não atendidos, a determinada professora resolve ir até o local de trabalho de Todd, o pai de Kevin, e resolver esta situação antes que chegue a medidas extremas. O encontro entre os dois não poderia ser menos tenso do que numa obra de construção enorme que Todd está como empreiteiro, faísca saem para todos os lados quando estes dois conversam e muito mais desta estória ainda vai acontecer.

Sherryl Woods, me conquista desde o início com sua narrativa envolvente, fluida e até sagaz. O que mais gosto nas estórias dos romances desta autora é como ela dá importância à família, em mantê-la unida em meio a muita tristeza ou até mesmo reconstrui-la do zero. Neste romance temos dois personagens bem sofridos de maneiras diferentes. Todd é muito arrogante e muitas vezes sem tempo para seu filho que sente muito esta falta já que sua mãe os abandonou desde muito novinho. Todd muitas vezes é muito bruto o que atrapalha bastante o relacionamento pai e filho, ele esconde um segredo que se envergonha muito e aumenta a problemática deste personagem. Liz Gentry é uma professora dedicada e muito gentil, a não ser que a pessoa que ela tenha que lidar seja Todd, então ela o trata com rispidez e frieza. Elizabeth tem seus motivos, é uma mulher muito triste desde que uma fatalidade marcou sua vida, ela não consegue voltar a ser como antes, então toda vez que vê seu espaço ser invadido ela se fecha em sua fortaleza emocional sem nenhuma brecha, que certamente o pai de uma aluno muito querido dela, quer derrubar estas barreiras.

O romance é leve, porém com passagens de carga emocional bem pesadas que te faz refletir sobre a vida, orgulho e questões familiares bem cotidianas.

Quote:
“-Ligo pra você amanhã – Prometeu ele.
-Não precisa.
-Lembre-se de que ainda precisamos falar sobre Kevin.” Pág.: 111

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Editora Charme, apresentando seu lançamento: "Absoluto" de M. S. Fayes


Apresentando a mais nova Editora do Mercado literário: "Editora Charme", voltada para o público feminino trazendo seus Romance "Hots" de que muita de nós gostamos, além de New Adults, Young Adults!!!!
Em sua grande estréia e apoiando nossos autores nacionais, a Editora apresenta: "Absoluto" da autora M. S. Fayes.

A autora nasceu em  Brasília e desde cedo sempre teve paixão pelos romances. No início disponibilizou seus contos no blog, depois com muita audiência com os leitores lançou o livro "Tapete Vermelho" (Sinopse Skoob), e agora em parceria com a Editora Charme ela lança em primeira mão, seu livro de romance "hot": Absoluto.
Sinopse - Absoluto - Trilogia da Lei #1 - M.S. FayesEla era um fenômeno, como estudante de direito. Ele era o advogado mais temido do estado. Prestes a se formar com honras, Kate se viu imersa no mundo do Direito civil, antes mesmo de estar com seu diploma em mãos. Conhecendo o trabalho do Dr. Gabe Szaloki, ela foi pega, inesperadamente, em uma onda avassaladora de atração, mas ainda assim relutou a se permitir viver esse tórrido romance. Porém, Gabe não era imbatível apenas nos tribunais. Ele queria Kate a qualquer custo e mostraria a ela porque ele sempre saía vitorioso em seus casos. Em meio a casos jurídicos, os dois se enfrentam em um duelo de palavras, que serve apenas para acender a chama incandescente que Gabe sente por Kate. Kate se vê seduzida pouco a pouco pelo poderoso advogado, entregando seu coração de maneira despretensiosa. Maquinações invejosas, um conflito e um mal entendido fazem com que os dois se afastem. E quando a verdade vem à tona, Gabe tem que provar que seu amor por Kate é simplesmente absoluto.
Fonte: Skoob


Editora Charme AQUI
Facebook da autora M. S. Fayes AQUI

domingo, 13 de abril de 2014

[RESENHA] A menina que fazia nevar - Grace McCleen


Primeiro livro dessa autora que eu li. Ganhei em uma promoção da editora Paralela no ano passado, e só nesse mês que eu resolvi lê-lo.

Pense em uma historinha leve, com linguagem poética e cheia de fofuras. Judith, a protagonista de dez anos do livro, recebe uma bela dádiva dos céus. Deus passa a conversar com ela e a conceder a menina o dom de realizar milagres.

A trama é muito bem feita, rápida, sem enrolação. A construção do pensamento, de ideias e conceitos super complexos são simplificados pela autora, a um nível que qualquer criança entende. Deus, milagres, amor, perdão, poder, Armagedom, profecias... e fé. Coisas tão difíceis de se explicar, e Judith com sua maquete feita de sucata nos faz entender e refletir sobre tudo isso.

Esse é um livro que te engana. Ele parece bobo, parece simplista, parece maluco. Mas ele é complexo, ele ensina e educa, ele te prega coisinhas na cabeça, que depois são difíceis de sair. Como diz mesmo na capa (muito fofa, por sinal) "Transbordante de tensão e ternura, este romance é em si um pequeno milagre."

E o final, surpreendente! Dá medo, dá pena, dá dúvida. Do tipo de final que vem semi pronto. Você e seu próprio repertório de vida é quem vai moldar e fechar a história. Acreditar ou não, duvidar, pensar, pensar, pensar... Lindo. Leve e gostoso de ler! Indico mil vezes. <3

QUOTES:
"Milagres não têm que ser coisas grandes e podem acontecer nos lugares mais improváveis; os milagres dão mais certo com as coisas simples. Paulo diz: 'a fé é a garantia dos bens por que se esperam, a prova das realidades que não se veem', e se a gente tiver só um pouquinho, outras coisas vão acontecer também. Às vezes mais do que sonhamos."
"Porque a fé é igual à imaginação. Ela vê uma coisa onde não há nada, dá um salto e de repente você está voando."
"...então comecei a falar com Deus. Sempre achei que era só uma questão de tempo até Ele responder. Pensava nisso como uma chamada telefônica de longa distância. A linha era ruim, havia passarinhos sentados em cima dela, caía uma tempestade, então eu não conseguia entender o que a outra pessoa estava dizendo, mas nunca duvidei de que, no fim, iria ouvir. Aí um dia os pássaros saíram voando, a chuva parou e eu ouvi."
"E foi assim que aprendi que tudo é possível (...). Se você acha que não, é só porque não consegue ver como está perto, como só precisa fazer uma coisinha que tudo vai começar a acontecer para você. A fé é um salto: você está aqui, a coisa que você quer está lá. Há um espaço entre você e ela. Você só tem que saltar. Andar sobre as águas, mover montanhas e trazer os mortos de volta à vida não é difícil. Você dá o primeiro passo e o pior já passou, você dá o seguindo e já está na metade do caminho."

PS: O título original do livro, "The land of decoration" também é bem fofo, não é? E a recomendação "Este conto extraordinário me agarrou bem pela garganta."

 



Aldrêycka Albuquerque

Momento Romance de Banca #4: Coração Eterno, Linda Howard

Sarah Harper sempre foi uma mulher tranquila e aparentava grande interesse que sua carreira profissional decolasse. Mas isso era só uma aparência o que ela realmente queria era o amor de um homem inalcançável, filhos e uma casa para cuidar. Simples, não acham? Mas para Sarah, fácil estava longe da sua jornada.

Diane e Sarah sempre foram amigas inseparáveis desde cedo, mas quando Diane se casa com o único homem que Sarah amou, Rome Mathews, a vida de Sarah se tornar vazia e sem proposito.
O tempo passa e uma terrível tragédia acontece, Diane e os filhos que teve com seu marido morrem num acidente de carro. Por dois anos Rome não vê sentido na vida de se torna cada vez mais amargo. E durante todos esses anos Sarah manteve seu amor escondido, nunca diminuindo-o, mas crescendo dia após dia. E depois deste acontecimento, será que ela terá coragem de confessar seu amor e arriscar perder a pouca amizade que tem com Rome? E ele será que sempre foi indiferente a Sarah?

Linda Howard tem uma maneira excelente de conduzir suas estórias, em Coração Eterno ela introduz os protagonistas, desnudando-os, analisando seu comportamento, desejos e segredos. E claro começa a construção dos relacionamentos de maneira concreta e com base.
Se tem uma mocinha mais sofrida desses romances da Linda, essa é Sarah. Ela sofre muito, claro que tem seus momento de alegria, mas a autora consegue passa durante a leitura toda a angustia da personagem com seu amor controlado na medida do impossível(é muito difícil mesmo o que ela passa), e a base de muita insegurança com os altos e baixos de seu relacionamento com o protagonista.
Rome Mathews, é um homem sério, casou-se logo com a mulher que teve certeza do amor e rápido formou sua família. Depois da tragédia esse personagem fica muito amargurado passa seu período de luto, mas vê em Sarah uma chance de poder viver novamente. Certas atitudes dele durante a narrativa me deixaram com puro ódio dele, embora sua reação nada mais é que consequência pelo que ele passou, mas ele optou em seguir em frente. Mas tudo bem o Sr. Mathews me conquistou e foi perdoado!!!(risos).
O desenrolar dos protagonista é bem satisfatório e faz você torcer até o final. O romance é ambientado nos anos 80, percebi pela falta de celular(risos), o lançamento deste livro foi em 1985.

A narrativa é deliciosa e envolvente, não descansei até terminar a última página com gostinho de quero mais, realmente merecia um epílogo. Os personagens são cativantes, principalmente por serem humanos demais, o que conquista leitores românticos deste gênero.

Quote:
“Não era apenas atração física, percebeu de repente. Podia conversar com ela. Sarah era inteligente, divertida, além do mais se quisesse podia ficar calado, porque ela possuía uma serenidade que tornava o silêncio possível. Sempre que olhava nas sombras dos seus exóticos olhos verdes, tinha a impressão que ela entendia tudo, sem precisar palavras.”    Pág.: 45   

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Novas Aquisições 58 Mail Box # 58




Livros:
*Uma Carta de Amor, Nicholas Sparks
*O Amante, Jodi Ellen Malpas
*Calor do Desejo, Carole Mortimer e Anne McAllster
*Blackout, Jennifer LaBrecque
*Escândalo, Candace Camp
*Indiscreta, Candace Camp
*Audácia, Candace Camp
*Quase Eterno, Linda Howard
*Coração Eterno, Linda Howard
*Lágrimas Amargas, Linda Howard
*Seus Desejos, Uma Ordem, Maureen Child
*Alameda do Perdão, Debbie Macomber
*Passagem para o Amor, Debbie Macomber
*Colin Fischer, Miller e Stentz
*Esta é uma história de amor, Jessica Thompson
*Mulheres que escolhem demais, Lori Gottlied
*A Escolha do Coração, Amanda Brooke
*Desde o Primeiro Instante, Mhairi McFarlane
*Bob Um Gato Fora do Normal, James Bowen
*Belleville, Felipe Colbert
*O Menino dos Fantoches de Varsóvia, Eva Weaver
*Vinte Garotos no Verão, Sarah Ockler
*O Lado mais Sombrio, A. G. Howard

Indicação:
Canal Sopa Primordial AQUI
Fanpage Palavras Prolíferas AQUI
Fanpage BlogueirosPE AQUI

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Resenha: Perto de Você

Valentina, sempre deu muito valor a sua família e depois de uma tragédia cuida de sua irmã, aspirante atriz, como uma mãe. Ela jurou nunca se envolver com atores, mas Smith Sullivan pretende mudar este pensamento.

Este é o sétimo livro da série dos irmãos Sullivan’s da Bella Andre.  Neste livro conta a estória de Smith, o ator da família. Ele está cansado de sempre sair com as modelos e atrizes mais belas, porém sem nenhum sentimento, e em Valentina ele enxerga a mulher que sempre desejou. À primeira vista você pensa que é só desejo mútuo entre os personagens, mas ao longo da estória consegui identificar a admiração em que os dois tem um pelo outro. Valentina é uma pessoa que sempre passa a imagem séria e inabalável, ela tem seus motivos, seu pai era o elo de sua família, mas quando ele morre esse elo é rompido. Sua mãe com muita dor se isola e esquece que tem duas filhas que precisam dela, então sua vida é regada de futilidades e uma lista infindável de jovens namorados em relacionamentos totalmente físicos e sem futuro. Isso reflete muito nas atitudes de Valentina que defende a irmã como se fosse sua mãe e claro tomando asco por qualquer ator que se aproxima dela.
E aí conhecemos o Smith Sullivan, que esta gravando, produzindo, atuando e dirigindo seu primeiro filme de criação própria. Ele esta no auge de sua carreira e conhece Valentina que se mostra bem arredia e aparentemente intransponível. Aos poucos ele se encanta com a atitude dela em defender a irmã, pois Smith dá muito valor a sua família e para ele uma mulher dedicada assim à família é digna de muita admiração e muito afortunada. Por isso o relacionamento dos dois vai tomando proporções maiores e Valentina arma suas defesas para coloca-lo bem longe de seu coração, porém Smith com sua incansável persistência vai prova-la que nem todos os atores são iguais, que profissão, raça, cor e etc, não definem caráter.

Neste livro a narrativa foi lenta, não senti toda aquela fluidez que senti no livro anterior da Bella. O relacionamento até que é bom, pequenos detalhes e rotinas bem familiares de casais são inseridos na narrativa pela autora, claro que de início é aquela atração incontrolável dos protagonistas, mas depois você nota o relacionamento crescendo e o carinho entre eles se tornando intenso e emocional. Porém a personagem da Valentina me irritou várias vezes, mas seu comportamento é bem justificado, eu realmente entendi suas atitudes, mas acredito que algumas partes seriam desnecessárias. Enquanto Smith, ele é o perfeito filho Sullivan, como a maioria dos livros ele cansou de ser o sexy, mulherengo e “pegador”, para se dedicar a conquistar o amor e afeição de uma única mulher, que neste caso tenta afastá-lo dela com muito esforço. Ele foi um personagem sem expectativa e agiu conforme foi esperado na leitura, mas não deixando de ser aquele encanto charmoso que conquista a leitora da série Sullivan.

Um romance leve, mas lento em comparação à série, com muitas cenas picantes e algumas bem emocionantes, um bom livro para todos que gostam de romances.

Quote:
“Transar com mulheres conquistadas em eventos de Hollywood era uma coisa que os astros de cinema faziam.
 Montar um quebra-cabeça em frente à lareira era uma coisa que um casal fazia.”  Pág.: 42