quarta-feira, 29 de julho de 2015

Desafio LE #04: Para Onde Caminha a Igreja?, Hernandes Dias Lopes


Diante do tempo que estamos vivendo, o Pastor Hernandes Dias nos mostra os perigos de falsas doutrinas e dos perigos em que as armadilhas do inimigo podem enfraquecer e até destruir uma igreja, antes firmada nas promessas de Deus.

A narrativa do Pastor Hernandes é bem direta e todos seus temas trazem passagens da bíblia que explicam e reforçam seu ponto de vista. Porém não é uma narrativa fácil, o autor usa termos bem comum para pessoas que frequentam a igreja já há certo tempo, ficando restrito sua fácil e rápida compreensão à um público menor. Não que uma pessoa que nunca vivenciou ou teve pouco contado com o mundo evangélico não vá entender o livro, entretanto fica mais difícil para este leitor a assimilação. É claro que teve alguns pontos que não concordei  com o autor, porém é tudo ponto de vista e temos que interpretar e retirar o máximo para nosso crescimento espiritual.
É lamentável que esta edição traga alguns erros de grafia e concordância tornando a leitura mais difícil, espero que uma próxima edição seja publicada e melhor revisada que a de 2013.

Durante a leitura pude refletir bastante pensando na igreja do passado, em como hoje a igreja se encontra e como pode ser nosso futuro nela. Pontos muito importantes são abordados neste livro que são bem pertinente para quem vivencia frequentemente(como eu, que faço parte de uma igreja), as dúvidas e aflições de um cristão nos tempos modernos e como podemos vencer o maligno usando as armas mais preciosas que Deus nos deixou e ensinou: fé, coragem, amor e sua Palavra. A Bíblia se torna uma arma poderosa e que deve ser consultada e lida diariamente se o cristão quiser se manter fiel e na vontade de Deus.
Sabemos que a modernidade atrapalha bastante uma vida espiritual, porém os ensinamentos de Deus estão sempre nos fortalecendo e guiando-nos para o caminho dos Céus se assim nos dispormos à Deus e Sua Palavra que é viva e eficaz.

Livro muito bem elaborado e direto, que te faz refletir em como realmente esta caminhando a igreja, se essa ou aquela esta conforme as escrituras sagradas e como podemos fazer para mudar e fazer a diferença na igreja em comunhão com os irmãos.

Quote

“A igreja mais importante do mundo é a igreja que Deus está edificando dentro de você.” Pág.: 17

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Resenha: Do Amor e Outros Demônios, Gabriel Garcia Márquez

Sinopse:Em 1949, o então jovem repórter Gabriel García Márquez acompanha a remoção das criptas do convento histórico de Santa Clara, e o túmulo de uma menina o faz lembrar as lendas contadas por sua avó. Segundo ela, no Caribe, havia uma marquesinha que tinha uma “cabeleira que se arrastava como a cauda de um vestido de noiva”. Venerada por seus milagres, ela foi mordida por um cachorro e morreu de raiva. Seria ela ali enterrada? García Márquez conta a história da filha única de um marquês, criada no convívio de escravos e orixás, e um padre incumbido de exorcizar os demônios que se acredita terem possuído a pequena, cujos cabelos só seriam cortados em seu casamento. (Fonte Skoob)

Garcia Márquez tem uma narrativa bem fluida e cheia de sagacidade que prende o leitor do início ao fim. O que mais gostei foi sua escrita direta e sem rodeios, mostrando o comportamento da época que se passa a estória sem firulas, escrita bem crua, feita para chocar e refletir. O autor com seu humor negro, descreve certas situações como forma de crítica social, criticando os padrões da época que reflete até hoje.

Os personagens são bem construídos e bem peculiares, Sierva María, de personalidade forte e mal compreendida para aquela época. Criada com os escravos ela se adéqua ao meio se misturando com eles. Tudo começa quando ela é mordida por um cachorro, e por ter o comportamento pouco convencional para uma filha de Marquês, a garota vira alvo de flagelo, um surto de raiva se espalha e Sierva é tida como raivosa e até possuída pelo demônio.
Falando ainda da protagonista ela é uma personagem sem limites, um espirito livre aprisionado num corpo de garota, que se tivesse asas voaria bem alto. A menina tem consciência de sua excentricidade, porém não a esconde o que ocasiona sérias complicações para sua vida e muita incompreensão das pessoas de mente tolhida da época.
O pai de Sierva é um tolo, covarde que devido a situações e influência, acredita que a filha contraiu raiva e isso foi a condenação da garota de apenas 12 anos. A mãe, Bernarda é uma mulher fútil, promiscua e sem amor. Despreza e odeia a filha desde o dia em que nasceu, e foi muito difícil ler as passagens desta personagem no livro, tornando-se odiosa para mim.
Então aparece o Padre Cayetano, bem culto e atormentado, se era certo adquirir tanto conhecimento e se questiona sobre suas atitudes. O que mais me cativou neste personagem foi que ele era um leitor voraz e nunca se negou ao conhecimento. Acredito que ele se empenhou, na medida do possível, para ajudar Sierva. E em certo momento ele, um padre com mais de 30 anos, se afeiçoa à garota.

A trama aborda questões polêmicas e que repercuti até hoje. Até onde a fé pode atrapalhar o crescimento de uma pessoa? Até onde ela esta ajudando?
O preconceito pelo desconhecido, estranho, como esse medo pode destruir vidas e famílias. O autor também traz à trama, a responsabilidade de uma vida que está em suas mãos e que suas decisões erradas e precipitadas podem ser desastrosas.
Na obra encontramos muitos questionamentos religiosos, padres e ex-padres que ora demonstram sua fé ferrenha em Deus, ora dão vazão aos seus desejos carnais e acham a religião balela.

Com uma narrativa crua e direta, Garcia Márquez, me conquistou com seu livro cheio de intrigas, amores, demônios e muita crítica social e ao fanatismo religioso.

Quote:
“ – Não se preocupe, minha branca – disse a escrava. – A senhora pode me proibir o que quiser, e eu obedeço. – E concluiu: - Só não pode proibir o que eu penso.” Pág.: 38

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Resenha: A Playlist de Hayden, Michelle Falkoff


Não é fácil passar pelo ensino médio, ainda mais quando seu melhor amigo tira a própria vida, depois de tanto bullying.

O livro começa falando de quando Sam encontra Hayden morto no seu quarto, do impacto de ver seu melhor amigo morto, e pior um suicídio que até então Sam não entende porque o amigo tomou medidas tão drásticas. É aí que ele encontra um pen drive com músicas e com um bilhete: “Para Sam. Ouça. Você vai entender.” A partir daí Sam tenta entender o que realmente aconteceu com seu amigo, e ele não está sozinho, Astrid, que diz ter conhecido Hayden, começa a se aproximar de Sam e com isso vários segredos são revelado e uma rede de intrigas vem à tona, Sam vê que realmente não conhecia totalmente seu amigo.

Com seu primeiro livro, Michelle Falkoff nos traz um universo nada desconhecido de nerds, músicas e bullying. Mas de uma forma que te faz refletir e que essas situações apresentadas no romance não estão tão longe de nossa realidade. Cada capítulo inicia-se com uma música que Hayden deixou na sua playlist e que se encaixam perfeitamente ao capítulo descrito, as músicas são as mais variadas possíveis de Nivarna, Link Park, Elvis Costello, Metálica, Florence the machine e dentre outros. Sua narrativa de início não me cativou muito, achei que a autora estava enrolando no começo, porém ela estava apresentando melhor seus personagens e ambientando muito bem o leitor a toda trama e personagens.
Seus personagens são bem humanos e de muita profundidade, que de início não pude sentir, mas conforme a trama vai sendo desenrolada e as peças vão se encaixando o romance toma um ritmo contagiante que te faz ficar horas lendo até chegar ao desfecho da estória.

Um tema bem polêmico que a autora aborda é o famoso “bullying”, que tem sido palco de muita desgraça e tristeza para nossa sociedade atual. Aqui no livro podemos acompanhar o que levou Hayden a decidir acabar com a própria vida, como motivo de acabar com tudo isso e ficar “em paz”. Acredito que muitas pessoas possam se identificar com as situações que são apresentadas no livro, eu mesma tive essa identificação na minha infância e percebi que o bullying não mudou, foram as pessoas, que os sofrem, que mudaram de tal forma a não aguentar tanta pressão e medidas com as de Hayden serem mais frequente hoje em dia.

Eu confesso que terminei o livro com um nó na garganta, principalmente pela densidade de seus personagens, pelo conteúdo do livro e percebendo o quanto novos são os personagens que passam por isso e como é para um adolescente viver essa agressão e lidar com isso. Terminei o livro querendo de alguma forma ajudar alguém que esteja passando por bullying, por que me deu uma aflição enorme de saber que mais pessoas como Hayden não vão ter uma segunda chance de superar, porque simplesmente escolheram não lutar mais e morrer.

Com uma dose de muita realidade e que sensibiliza o leitor, Michelle Falkoff nos apresenta seu primeiro livro que te faz refletir bastante e até um alerta para um assunto que é uma realidade bastante cruel.

“Muitas pessoas querem ser invisíveis. Talvez elas até pensem que podem fingir que são. Mas sempre alguém as vê.” Pág.: 44

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Momento Romance de Banca #26: Rebeldia, Maya Banks

Theron Anetakis tinha toda sua vida sob controle, todos os passos que deveria seguir, garantir o império da família e uma vida toda programada, até chegar um problema chamado Isabella. O trabalho do grande executivo Anetakis era bem simples: encaminhar a jovem para que seu futuro fosse afortunado e seguro casando-se com o homem certo, que aumentaria sua riqueza, mas quando Theron dá de cara com Bella, tudo muda e ele se vê tentado a ser este futuro marido.

Este é o segundo livro da série da autora Maya Banks(o primeiro tem resenhado aqui no blog “Traição”), são três irmãos gregos, ricos e por que não, poderosos. Neste livro acompanhamos a estória do Theron, um homem muito seguro de si, com sua vida completamente planejada e não vendo brechas para plano B. Porém ele titubeia quando Isabella entra na sua vida com seu jeito ousado e alegre de ser. Bom para os negócios, ele tem que se casa com uma moça grega amiga da família e que o casamento dos dois já tinha sido planejado à muito tempo, sendo desejo dos pais de ambos, mas a moça em questão não tem toda aquela energia e fogo nos olhos iguais aos de Bella. E por conta disto Theron pensa duas vezes antes de fechar este contrato.
Paralelo a isto Isabella conhece a família Anetakis, que há muito tempo prometeu cuidar da jovem e da sua fortuna se o pai dela morresse e foi o que aconteceu. Bella sempre admirou Theron, desde cedo sempre fazia com que seus destinos se cruzassem e não foi diferente quando veio para Nova York, ela mudou todos os seus planos para permanecer ao lado de Theron, mas seria isso mais difícil do que convencê-lo do seu amor, ou até mais difícil fazê-lo ama-la?
Esses dois personagens centrais são bem construídos, com personalidades bem marcantes. Theron é o típico dominador, agarrado a convenções e tradições passadas e muito machista. Isabella com ousadia e muita alegria deixa o grego enfezado, irritando-o com suas atitudes que na maioria das vezes o desafia. Essas afrontas me renderam boas risadas durante a leitura, a narrativa da autora continua fluída e simples, culminando no final previsível e muito romântico.
E claro não poderia deixar de faltar cenas bem sensuais e de sexo, que não deixam vulgar, mas bem apimentada e gostosa de ler.

Um livro bem romântico, machista e com cenas que rendem boas risadas, uma escrita maravilhosa, e uma linda estória entre duas pessoas que tinham tudo para dar errado, mas que tentaram dar uma chance ao amor. Recomendado

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Lançamentos Editora Arqueiro Julho/2015

Segredos de Uma Noite de Verão, Lisa Kleypas
Sinopse:
Apesar de sua beleza e de seus modos encantadores, Annabelle Peyton nunca foi tirada para dançar nos eventos da sociedade londrina. Como qualquer moça de sua idade, ela mantém as esperanças de encontrar alguém, mas, sem um dote para oferecer e vendo a família em situação difícil, amor é um luxo ao qual não pode se dar.
Certa noite, em um dos bailes da temporada, conhece outras três moças também cansadas de ver o tempo passar sem ninguém para dividir sua vida. Juntas, as quatro dão início a um plano: usar todo o seu charme e sua astúcia feminina para encontrar um marido para cada, começando por Annabelle.
No entanto, o admirador mais intrigante e persistente de Annabelle, o rico e poderoso Simon Hunt, não parece ter interesse em levá-la ao altar – apenas a prazeres irresistíveis em seu quarto. A jovem está decidida a rejeitar essa proposta, só que é cada vez mais difícil resistir à sedução do rapaz.
As amigas se esforçam para encontrar um pretendente mais apropriado para ela. Mas a tarefa se complica depois que, numa noite de verão, Annabelle se entrega aos beijos tentadores de Simon... e descobre que o amor é um jogo perigoso.

No primeiro livro da série As Quatro Estações do Amor, Annabelle sai em busca de um marido, mas encontra amizades verdadeiras e desejos intensos que ela jamais poderia imaginar.


Feitiço da Sombra, Nora Roberts
Sinopse:
Segundo livro da trilogia Primos O’Dwyer, Feitiço da sombra é uma emocionante história sobre os maiores poderes mágicos que existem: o amor, a amizade e a família. Connor O’Dwyer se orgulha de chamar o Condado de Mayo de seu lar. É lá que Branna, sua irmã, mora e trabalha e onde Iona, sua prima, encontrou o verdadeiro amor. Foi nessa terra que seus parentes e amigos formaram um círculo de proteção que nunca poderá ser rompido... Até que um beijo põe em risco a segurança de todos. Depois de um breve encontro com a morte, Connor e a melhor amiga de sua irmã se entregam um ao outro. Eles se dão bem desde a infância e, depois do tórrido encontro, o rapaz tem esperança de que esse relacionamento evolua. Para frustração dele, no entanto, Meara se contenta apenas com o prazer do momento, temendo se perder – e perder a amizade dele. Essa mudança em sua relação pode abalar o círculo e permitir que uma perigosa ameaça ressurja aos poucos, como uma névoa. Para detê-la, Connor precisará novamente da família e dos amigos para despertar a força e a fúria que correm em seu sangue. Quem sabe pela última vez.

Pulsação, Gail McHugh
Sinopse:
Emily Cooper sempre pensou que iria se casar e viver ao lado de Dillon Parker. Porém, após conhecer Gavin Blake, toda essa certeza foi por água abaixo. Arrebatada pelo sexy empresário, ela se entregou a uma paixão avassaladora, mas que logo foi abalada por uma dolorosa revelação.
Mesmo com o fim do tórrido relacionamento, Emily percebe que está disposta a arriscar tudo para ficar com o homem que domina seus pensamentos e sonhos desde o dia em que se conheceram. Agora ela só pode se apegar à esperança de que Gavin ainda a deseje, apesar de todos os seus erros e defeitos.
Com o coração partido, Gavin se isola da sociedade e se fecha em um mundo autodestrutivo. Emily não está acostumada a ser forte, mas terá que encontrar dentro de si a coragem e a confiança necessárias para lutar por seu amor e trazer Gavin de volta.

Neste desfecho da série, os leitores ficarão ainda mais apaixonados por Emily e Gavin, envolvidos em uma jornada de perder o fôlego e acelerar a pulsação.

Peter Pan tem que Morrer, John Verdon
Sinopse:
Peter Pan tem que morrer traz de volta o detetive Dave Gurney, protagonista de Eu sei o que você está pensando, Feche bem os olhos e Não brinque com fogo. “Uma sofisticada trama de suspense que os aficionados por mistério adorarão tentar resolver. Com um enredo tenso, cheio de intrigas inimagináveis, Peter Pan tem que morrer desafia a inteligência do leitor até sua dramática e espantosa conclusão.” – Library Journal No mais tortuoso romance policial escrito por John Verdon, o especialista em mistérios David Gurney dedica sua mente brilhante à análise de um assassinato terrível que não pode ter sido cometido da forma como os investigadores responsáveis pelo caso afirmam que foi. Detetive aposentado do Departamento de Polícia de Nova York, ele precisa cumprir uma espinhosa tarefa: determinar a culpa ou a inocência de uma mulher condenada pela morte do próprio marido. Ao descascar as diversas camadas do caso, Dave logo se vê travando uma perigosa guerra de inteligência contra um investigador corrupto, um cordial e desconcertante chefe da máfia, uma jovem linda e sedutora e um assassino bizarro que tem a altura e os traços de uma criança – aparência que lhe rendeu o apelido de Peter Pan. A uma velocidade assombrosa, reviravoltas assustadoras começam a ocorrer e Dave é sugado com força cada vez maior para dentro de um dos casos mais sombrios de sua carreira.


Antes de Partir Desta pra Uma Melhor, Jonathan Tropper
Sinopse:
Não é preciso ser nenhum gênio para perceber que a vida de Drew Silver é uma sequência de decisões equivocadas. Faz quase uma década que sua banda de rock emplacou uma música, filha única de mãe solteira. Desde então, a banda se separou, sua mulher o largou e Silver tem assistido a vida passar, tocando em casamentos – quando aparece algum – e descontando os cheques cada vez menos frequentes que recebe pelos direitos autorais de seu único sucesso. Silver então descobre que a ex-mulher está prestes a se casar de novo e que a filha adolescente, Casey, está grávida. Para completar, depois de sofrer um derrame que o deixa incapaz de controlar a língua e guardar para si o que pensa, ele precisa de uma cirurgia no coração. Diante desse cenário, o músico fracassado depara com a pergunta decisiva: será que vale a pena salvar uma vida tão mal vivida? Assim, sob o olhar exasperado da família, ele toma a decisão radical de se recusar a fazer a cirurgia e dedicar o pouco tempo que lhe resta a tentar consertar o relacionamento com Casey e aproveitar a vida – mesmo que ela não dure muito. Com diálogos rápidos, irônicos e sagazes, Jonathan Tropper confirma sua habilidade em retratar com humor e perspicácia o lado oculto da família moderna.

Site Editora Arqueiro AQUI

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Resenha: Planeta dos Macacos, Pierre Boulle


Em pouco tempo, os desbravadores do espaço descobrem a terrível verdade: nesse mundo, seus pares humanos não passam de bestas selvagens a serviço da espécie dominante... os macacos.


Uma obra que ganhou várias adaptações desde os anos 60 e que pode impactar o leitor até hoje. Não esperava que fosse gostar da leitura do livro, sendo grande fã dos filmes achei que funcionaria melhor nas telonas, porém Pierre Boulle consegue surpreender. De início não foi fácil ler, mas quando você assimila melhor a narrativa do autor e toda a trama apresentada, me vi inteiramente envolvida e desesperada pelo desfecho. Por ser uma obra de ficção científica, temos alguns dados de física, que não se estende muito, e eu sou totalmente leiga neste departamento, mas não achei difícil lidar com esta parte. Depois o autor nos apresenta um mundo totalmente novo e inesperado, como macacos podem dominar humanos? E como eles aprenderam a falar e evoluir? E quando humanos dotados de inteligência deixaram ser tratados como selvagens? E pior sem falar coisa alguma.
Acredito que esse seja o maior questionamento que a obra faz com o leitor, o que nos torna humanos? Será que outras espécies não teriam esta chance se fossem tratados de maneira diferente?

O personagem principal é o Ulysse que nos conta através de um manuscrito o que aconteceu com ele e seus companheiros de viagem, explorando outras galáxias. O protagonista conseguiu passar todo o horror que poderia ser quando os humanos não fossem a espécie dominadora,  sendo submetidos a todo e qualquer tipo de testes de laboratório sendo os humanos cobaia.
O que me surpreendeu foi como o autor colocou o caráter independente de ser humano ou macaco, mostrando que temos o bem e o mal dos dois lados. Um personagem interessante é a macaca Zira, que é uma cientista e sofre preconceito machista entre os macacos por ser uma fêmea, igual os humanos que resistem e tem seu machismo até hoje em dia. Zira é a única que dá crédito a Ulysse o único humano que pode falar e pensar, sendo surpreendida por ele diversas vezes, e depois criando afeição por ele a ponto de não trata-lo mais como uma besta selvagem.

Nenhuma adaptação de “Planeta dos Macacos” foi fiel, a que se assemelha bem próximo foi a adaptação de 1968, porém nem o autor do livro gostou do final. Acredito que a ideia do livro se manteve em todas as adaptações, inclusive nesta mais recente de 2014.

Uma trama de gênio, que nos traz questionamentos sobre comportamento e até onde é certo ou errado ir, com um final surpreendente e bem diferente é uma excelente leitura de ficção científica. Recomendada.

*Nota:
Nesta edição da Editora Aleph, vem um posfácio recheado de informações super importante sobre o autor, obras e uma entrevista espetacular com Pierre Boulle. Ainda nesta edição vem informações também sobre a adaptação feita em 1968.

Quote:
“A cem passo dali avistei outro gorila, similar ao primeiro. Eu assistia a caçada – participava dela também, ai de mim! - , uma caçada fantástica em que os caçadores, postados a intervalos regulares, eram macacos, e a caça acuada, constituída por homens e mulheres como eu,...” Pág.: 47

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Lançamentos Editora Novo Conceito Julho/2015

Soldier, Sam Angus
Sinopse:
Quando Tom Ryder é convocado para lutar na Primeira Guerra Mundial, não imagina o quanto o seu irmão mais novo, Stanley, sentirá sua falta. A única alegria do garoto são os filhotes de Rocket, a cadela premiada que é o orgulho da família. Porém, ao descobrir que Rocket teve filhotes mestiços, o pai de Stanley fica furioso e ameaça afogar os cãezinhos.
Inconformado e desejando reencontrar Tom, Stanley foge de casa. Mentindo a idade, consegue se alistar no exército britânico. Somente o amor incondicional pelos animais será capaz de fazê-lo sobreviver à brutalidade e à frieza dos campos de batalha. Uma prova de que a inocência e a sensibilidade podem ser mais poderosas do que a guerra.

SOLDIER: Leal até o fim é um livro emocionante e intenso, recomendado para leitores de todas as idades, especialmente para os apaixonados por cães.


Fragmentados, Neal Shusterman
Sinopse:
Em uma sociedade em que os jovens rejeitados são destinados a terem seus corpos reduzidos a pedaços, três fugitivos lutam contra o sistema que os fragmentaria .
Unidos pelo acaso e pelo desespero, esses improváveis companheiros fazem uma alucinante viagem pelo país, conscientes de que suas vidas estão em jogo. Se conseguirem sobreviver até completarem 18 anos, estarão salvos. No entanto, quando cada parte de seus corpos desde as mãos até o coração é caçada por um mundo ensandecido, 18 anos parece muito, muito longe.

O vencedor do Boston Globe-Horn Book Award, Neal Shusterman, desafia as ideias dos leitores sobre a vida: não apenas sobre onde ela começa e termina, mas sobre o que realmente significa estar vivo.


Mentiras que Confortam, Randy Susan Meyers
Sinopse:
Cinco anos atrás...
Tia apaixonou-se obsessivamente por um homem por quem nunca deveria ter se apaixonado. Quando engravidou, Nathan desapareceu, e ela entregou seu bebê para a adoção.
Caroline adotou um bebê para agradar o marido. Agora ela questiona se está preparada para o papel de esposa e mãe.
Juliette considerava sua vida perfeita: tinha um casamento sólido, dois lindos filhos e um negócio próspero. E então ela descobre o caso de Nathan. Ele prometeu que nunca a trairia novamente, e ela confiou nele.

Hoje...
Tia ainda não superou o fim do seu caso com Nathan. Todos os anos ela recebe fotos de sua garotinha, e desta vez, em um impulso, decide enviar algumas delas para a casa do ex-amante. É Juliette quem abre o envelope. Ela nunca soube da existência da criança, e agora precisa desesperadamente descobrir quantas outras mentiras sustentaram o seu casamento até hoje.

Site Editora Novo Conceito AQUI

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Resenha: Entrega, J. C. Reed

Depois de grandes emoções, Brooke pensa que esta tudo bem e que agora finalmente vai viver seu grande amor com muita intensidade e paz, porém ela não sabia que fortes golpes da vida ainda estavam por vir.

Depois de tudo aparentemente ter se resolvido no livro anterior, Conquista resenha AQUI, nossa protagonista principal estava bem longe do seu final feliz. Este terceiro livro da trilogia Devoção traz muitas reviravoltas. Confesso que no começo o livro pareceu muito parado e triste, porém a autora dá um gancho que arrebatou a leitura e eu não conseguia parar de ler até ela resolver a situação da mocinha mais sofrida de todos os tempos da literatura (parece exagero, mas me sinto assim com a Brooke). A estória traz um assunto bem atual que acontece com muitas mulheres e que foi difícil ler cada página por saber que esta situação é a realidade de muitas pessoas e de todas as idades.
Neste livro também podemos esperar grandes revelações sobre Jett, seu passado e o da sua família também.

A narrativa da autora continua muito boa, como falei no começo não me pegou tanto, mas depois não consegui parar de ler até terminar as últimas páginas. Brooke continua com suas divagações, que acho muito legal nesta personagem. Fiquei um pouco chateada durante a leitura por Sylvie, melhor amiga de Brooke, aparecer pouco na trama, nas poucas cenas que aparecia ela foi bem mais inteligente e perspicaz do que Brooke. Sobre Jett, gostei muito da maneira apaixonada dele pela mocinha e como se abriu para ela, realmente mostrando que a ama e que não tem segredos a esconder dela.
Como é um romance “hot”, podemos esperar cenas bem picantes e muito sensuais, regadas de muita sensualidade e ternura também.

No final tem uma cena bem crucial e reveladora, descobrindo o por que de tudo, confesso que me chocou a revelação sobre uma pessoa que não desconfiava (embora sou meio lentinha para desvendar essas coisas ), arrematando toda a trama. Temos uma linda cena romântica no final com direito a suspiros e muita fofura, acredito que realmente a autora passou o que queria, como ela mesmo fala em sua nota de agradecimento, “quis mostrar que o verdadeiro amor existe, porém vem com muitas complicações e problemas que vale a pena enfrentar para vive-lo.”

Quote:
“Tudo parecia apenas uma lembrança, um sonho, difícil de entender e explicar, tão difícil para ela aceitar, como se não pudesse permitir que a felicidade ocorresse em sua vida.” Pág.: 135