quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Momento Romance de Banca #24: Defesa Pessoal, Lori Foster

A jornalista Regina Foxworth esta em pânico desde que sérios atendados contra sua vida tem acontecido, duvidando de sua própria sombra ela decide que é melhor aprender se defender, quando vai a academia de Riley Moore não esperava que além de aprender a se defender fisicamente também teria que aprender a defender seu coração desta atração que sente por Riley.

O livro começa com uma aula entre Riley e Regina, claro que a moça esta apavorada e ainda por cima fica muito nervosa tão próxima de seu professor que não alivia, já que também sente esta atração avassaladora por Regina.
Ficamos sabemos também dos atentados que a protagonista esta recebendo e ela não faz ideia do porquê, ela e Riley analisam todas as possibilidades, já que ele foi da polícia especial, mas agora Riley resolveu abrir uma academia e deixar tudo pra traz, ele tem seus motivos e depois entendemos todo o dilema.
A mocinha da trama é bem segura, típico daquelas jornalistas malucas que enfrentam tudo por uma boa matéria(não fofocas, mas notícias de conteúdo), gosto dela ir bem devagar neste seu “relacionamento” com o protagonista, isso também reflete em alguns traumas de seu passado.
Riley é aquele homem, possessivo e dominador macho alfa, e por ser policial seus cuidados redobram, claro que Regina não vê tantos motivos para todo esse alarde, mas ela acaba concordando com ele para dar um basta em toda essa situação no mínimo angustiante. Riley também não tem um passado muito bom, é cheio de recordações familiares e um terrível trauma de um passado não muito distante.

Com uma narrativa muito envolvente e um final bem empolgante Lori Foster deixa seus leitores mais uma vez satisfeito com essa trama de romance, sexo e claro uma pitada de suspense e ação policial que só apimentaram a estória. Recomendado.

Quote:

“ Sem desviar o olhar do seu rosto, Riley fechou a porta com o pé e colocou as duas sacolas em um dos braços. Estendendo a mão, puxou-a para si e roçou seus lábios nos dela.” Pág.: 141

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Resenha: Jane Eyre, Charlotte Brontë

Eu sei que quando se diz clássico, a maioria das pessoas pensam:” leitura demorada”, bem , foi o que pensei quando fui ler Jane Eyre, um clássico publicado no século XIX, que esta longe de ser chato, cansativo e maçante.

A autora, Charlotte Brontë, tem uma narrativa de vanguarda para uma época em que o preconceito contra a independência feminina era muito forte. Este livro tem muito de autobiográfico da autora, muitas passagens e situações da protagonista podem ser bem próximos da vida real da Miss Brontë. Narrativa, fluida, personagens bastante cativantes são encontrados desde as primeiras páginas até a última.
O romance tem alguns elementos góticos, embora não seja desta época, na verdade tem muita simbologia durante a leitura. Como Charlotte é um pouco a frente da Jane Austen, notamos uma certa independência da mulher em seu primórdios de conquistas, como: trabalhar e ganhar seu sustento sem a necessidade de casamento, um marido, ou um pai ao qual dependesse. Algumas mulheres desta época, como a própria Charlotte, eram mais questionadoras, sem tanto medo de dizer o que pensa, com certas liberdade em assuntos restritos à homens e até conversas com homens que antes era bem pouco comum.

A saga de trágicos acontecimentos da pobre órfã Jane, acabou de começar assim que nasceu. Morando de favor com seu Tio, que falece muito cedo, ela é enviada à um internato porque sua Tia não quis cria-la, simplesmente por ser pobre e não gostar da garota. Mandada para Lowood, Jane começa seu caminho em busca da liberdade, da independência, neste lugar conhece a doce, meiga e madura Helen Burns.
Depois que Jane cresce vira professora onde estudou e logo após preceptora de Adèle, protegida do Mr. Rochester. Quando ela vai para a grande Thornfield Hall, seu novo lar, começam mudanças muito significativas em sua vida. O clima da mansão é de mistérios e suspenses, que mistérios guardam as paredes de Thornfield? Para nossa querida, inteligente e curiosa Jane é só um catalisador para que ela vá atrás de respostas.

Personagesn favoritos:
Helen Burns
Helen é uma personagem que me conquistou desde o início, quanto mais a conhecia mais a admirava e me encantava com tamanha sabedoria e maturidade, sendo ela apenas uma criança. Acredito que a autora quis mostrar a importância de não superestimar as pessoas, que podemos aprender muito e tirar grandes ensinamentos de pessoas simples. Helen é uma órfã de mãe que já esta à algum tempo no internato, uma criança que sofre muitos maus tratos em Lowood, mas que encara tudo com muita compreensão e certa resignação. Helen tem suas crenças muito bem definidas, e acredita em coisas maiores que a vida, com sua fé inabalável tirei muito aprendizado que acredito formaram e muito o comportamento e caráter de Jane Eyre.

Quote favorito sobre os diálogos com Helen:
“Você não seria mais feliz se tentasse esquecer a severidade dela, assim como as consequentes emoções provocadas em você? Acho que a vida é curta demais para ser gasta com animosidades, só pensando nos acontecimentos ruins. Somos, e devemos ser, todos nós neste mundo, pessoas cheias de defeitos. Mas um dia virá, espero, em que nos livraremos deles, quando nos livrarmos de nossos corpos impuros. Pág.: 74-75”

Mr Rochester
Um sujeito incomum, ou como a própria Jane fala: inconstante. Seu mau humor muitas vezes atrapalha o tornando desagradável. Ele é de uma natureza bem bruta, e se tornando terrível com as circunstâncias de sua vida que não foi nada fácil. Nunca foi um filho querido ou quisto, mas que acabou herdando toda a fortuna Rochester. Sozinho, com quase quarenta anos, ele viaja o mundo em busca de paz, de redenção, de algo que faça-o voltar a ser uma boa pessoa.
Quote:
 - Eu sabia – continuou ele – que, de alguma forma, você me faria bem, um dia. Vi isso em seus olhos, na primeira vez em que nos encontramos.” Pág.: 180

Jane Eyre
Personagem favorita de todos os tempos. Muito gentil e calma, ela guarda um espírito de liberdade e sem limites dentro de si. Como o próprio Rochester fala: "Se tivesse asas e liberdade voaria mais alto que as nuvens." É incrível como ela consegue ser contida, reservada, educada e ao mesmo tempo parecer ser um vulcão preste a explodir. O que mais admiro nesta personagem é fidelidade a seus princípios, seus valores, regras que ela mesma criou para si e nunca transgredi-las. Sozinha no mundo ela não tem ninguém a quem dar satisfação, mas ela respeita a si mesma, de tal forma a ser fiel e correta mesmo em horas de muito desespero e aflição.
Quote:
“Nenhum laço me prende à sociedade humana nesse instante; nada me atrai ou chama para o seio dos meus semelhantes. Ninguém que me visse agora me dedicaria um pensamento terno ou um desejo de boa sorte. Não tenho parentes, mas apenas a mãe universal, a natureza. E é em seu seio que buscarei repouso.” Pág.: 376


Um romance cheio de reviravoltas, um certo mistério, muito drama e amor na sua forma mais pura. Podemos encontrar também muita crueldade, e situações vividas ao extremo que nos faz refletir sobre nossa própria vida e comportamento. Jane Eyre, atemporal, nos faz aprender muito com personagens que poderíamos cruzar com eles hoje em dia, e uma heroína que nos inspira e que podemos nos identificar. Livro muito mais que recomendado, leitura simples, inteligente e muito reflexiva.


Resenha: Miss Brontë AQUI
Resenha do Seriado de 2006 BBC AQUI

Trailer Filme 2011

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Resenha: Derrubando Golias, Max Lucado

Neste livro encontramos a completa história de Davi, o homem segundo o coração de Deus, que foi superestimado, mas que de um pastor de ovelha se tornou rei.

Max Lucado é um autor evangélico que sempre faz paralelos com as histórias da bíblia com nosso cotidiano. Sempre gostei muita da história de Davi, como a humildade e te faz uma pessoa melhor, a proximidade com Deus te dar esta chance de ser melhor a cada dia. Desde início o autor narra como Davi foi humilhado por muita gente e muitos que não lhe davam o mínimo crédito, superando todas a expectativas ele derruba o gigante Golias e pasmem vocês usando pedra e uma funda e sem nenhuma armadura. Mensagens bíblicas e de muito otimismo Lucado nos faz refletir sobre os gigantes de nossos tempos modernos: desemprego, perseguições, agruras, pesadelos, mágoas, culpas tudo que te faz tremer e achar que não vai conseguir por achar alto demais e grande demais de ser vencido. Sempre indicando bons livro e em seu principal a bíblia onde você pode encontrar toda e qualquer resposta, sempre orando a Deus e buscando sua orientação.

È claro que há passagens muito emocionante que te faz refletir bastante com o que o leitor esta passando, vivendo e até sofrendo. E mostrando o caminho da solução, da salvação, o caminho que leva a Deus. Dentre elas a que mais me marcou e emocionou, foi o da arrogância de Davi bem no final de seu reinado, quando ele cobiçou Bete-Seba e no seu direito e poder de rei, ágil conforme fosse conveniente para si, sem pensar direito nas consequências de seus atos e quantas vidas foram atingidas pela vergonha de seu pecado. Nesta passagem o autor compara como se estivéssemos numa montanha muito alta, onde dois sentido primordiais são prejudicados: visão e audição. Quando você está num lugar muito alto( arrogância, posição social ou status muito elevados), você não escuta bem( não quer ou até não consegue ouvir quem esta abaixo do seu “nível” social ou intelectual ou até financeiro), e você acaba não enxergando muito bem lá do alto( arrogância cega você que não ver nada nem ninguém a sua frente porque tudo que importa é você e como seu problema vai ser resolvido não importando ninguém). Se você for tão emotivo como eu prepare os lencinhos por mesmo eu estando no metrô com muita gente comecei a chorar durante a leitura. É bem difícil reconhecer o erro, o pecado, as más decisões, a vergonha e o sentimento de impotência são os primeiros a aparecer, mas Deus com sua infinita misericórdia sempre esta pronto a nos perdoar e nos dá uma segunda chance desde que você se arrependa de coração e realmente aprenda com seus erros, por que algumas vezes pode ser tarde mais.

A Bíblia é clara e a palavra de Deus esta aí para nos ensinar a viver com retidão, honestidade, fé e amor. Os grandes homens da bíblia nos deixaram relatados suas histórias para que possamos aprender com seus erros, porque é certo que vamos errar somos humanos, afinal igual a eles foram, mas não desanimarmos e possamos seguir em frente com a graça de Deus.

Quote:
“O seu Golias não carrega uma espada ou um escudo; ele ostenta as espadas do desemprego, do abandono, do abuso sexual ou da depressão. O seu gigante desfila para cima e para baixo pelas montanhas de Elá; ele se ergue no seu escritório, no seu quarto, na sua sala de aula.” Pág.: 10

...”Davi é especialista em Deus. Como você pode imaginar, ele vê o gigante; mas ele vê Deus com nitidez ainda maior.” Pág.: 12

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Novidade: Lançamento em Fevereiro 2015 "Irresistível, M. S. Fayes"

Ola!!!
A autora M. S. Fayes, irá lançar o próximo volume da "Trilogia da Lei" em Fevereiro de 2015. Esse segundo livro, "Irresistível", não vai ser pela Editora Charme e sim uma produção independente.
Se quiser saber mais sobre o primeiro livro: Absoluto, resenha AQUI.
"Absoluto",disponível físico e em e-book nas Livrarias e na própria Editora Charme.


Livro: Irresistível
Autora: M.S. Fayes
Trilogia da Lei 02
Publicação independente
280 páginas
Disponível em Fevereiro em Ebook e livro Físico.

Sinopse: Poderia haver algo que freasse a impetuosa Fay Williams? Aparentemente apenas um homem com pulso firme poderia domar aquele furacão em forma de mulher. Quando Fay e Alex se encontram pela primeira vez, faíscas voam para todos os lados, deixando marcas em ambos. Eles nunca poderiam esperar que suas carreiras acabariam se encontrando tão próximas.


Ao invés de aliados, eles se viram oponentes na batalha travada entre seus desejos e seus corações. O único que podiam atestar afinal era que, o amor é simplesmente irresistível em toda a sua essência.

Mudanças na capa, Fayes explica:
" Aos que estavam ansiosos apenas esperando o momento em que o anúncio do Irresistível, o livro 2 da Trilogia da Lei, fosse ser liberado, aqui está uma breve explanação sobre o possível choque de alguns:
O Absoluto trouxe aquele homem liiiiiindo de morrer na capa, certo? Algumas pessoas amaram a capa por si só, outras detestaram, e por aí adiante.

Acredito que eu, como autora, consiga identificar o grande e forte elemento de determinado livro. No livro 1, o Gabe Szaloki era o personagem mais forte e atraente da história. O foco principal basicamente recaía sobre ele. Aquele húngaro super fofo...

A maioria dos leitores que degustaram o livro Absoluto, provavelmente tenha caído de amores pela grande amiga da Kate, a Srta. Fay Williams. Irreverente, desbocada, impetuosa e amiga além de tudo, Fay conquistou os corações de muita gente.



Sobre a autora:
Brasiliense que ficou conhecida na net por postar em seu blog resenhas, ou como ela costuma chamar, “divagações” sobre livros, de forma bem divertida, atraindo o público fã de romances. Posteriormente, passou a escrever contos que foram encantando o público leitor em geral.
Estamos falando de Martinha Fagundes, que sob o pseudônimo de M. S. Fayes, lançou este ano seu primeiro romance, Tapete Vermelho.

Siga MS Fayes nas redes sociais:

Facebook - https://www.facebook.com/MSFayes
Página pessoal do face: Martinha Fagundes
instagram: Martinha Fagundes

Lançamentos: Editora Arqueiro Janeiro/2015

Simples Perfeição, Abbi Glines
Sinopse:
Woods teve sua vida traçada desde o berço. Cuidar dos negócios da família, casar com a mulher que os pais escolheram, fingir que riqueza e privilégios eram tudo de que ele necessitava. Então a doce e sensual Della apareceu e conquistou seu coração, abrindo seus olhos para um novo futuro.
A vida do casal seguia para um final feliz, até acontecer um imprevisto: a morte do pai de Woods. Da noite para o dia, o rapaz herda o império Kerrington e, embora sempre tenha almejado essa posição, precisará de toda ajuda possível para provar que está à altura de tanta responsabilidade.
Della está determinada a ser o apoio de que Woods necessita, mas os fantasmas do passado ainda estão presentes e mais intensos do que nunca. Pressionada pela ex-noiva e pela mãe de Woods, ela toma a decisão mais difícil de sua vida: abdicar da própria felicidade pelo homem que ama.
Mas os dois terão a força necessária para seguir em frente um sem o outro?



Paixão ao Entardecer, Lisa Kleypas
Sinopse:
Beatrix Hathaway é a menos convencional das irmãs Hathaway. Apaixonada por bichos e pela natureza, os salões de festas da alta sociedade inglesa nunca a encantaram. Tudo indica que a bela e independente Beatrix nunca encontrará um amor.

Enquanto isso, sua amiga Prudence mantém uma correspondência com o capitão Christopher Phelan, um soldado bonito e valente que tem planos de se casar com ela assim que voltar da guerra. Mas as cartas que ele envia dos campos de batalha revelam que a guerra marcou sua alma de maneira profunda. Prudence, sempre alegre e paqueradora, não gosta desse lado mais sombrio que enxerga no noivo e pede ajuda a Beatrix, que se dispõe a escrever para Christopher em nome da amiga.
Acontece que a troca de correspondências desperta sentimentos profundos e complexos em Beatrix... e quando Christopher volta para casa, ele está ainda mais determinado a casar-se com a mulher amada. Será que Beatrix conseguirá manter a farsa e negar sua paixão pelo noivo de sua amiga?



A Música do Silêncio, Patrick Rothfuss
Sinopse:
Debaixo da Universidade, bem lá no fundo, há um lugar escuro. Poucas pessoas sabem de sua existência, uma rede descontínua de antigas passagens e cômodos abandonados. Ali, bem no meio desse local esquecido, situado no coração dos Subterrâneos, vive uma jovem.
Seu nome é Auri, e ela é cheia de mistérios.
A música do silêncio é um recorte breve e agridoce de sua vida, uma pequena aventura só dela. Ao mesmo tempo alegre e inquietante, esta história nos oferece a oportunidade de enxergar o mundo pelos olhos de Auri. E nos dá a chance de conhecer algumas coisas que só ela sabe...


Neste livro, Patrick Rothfuss nos leva ao mundo de uma das personagens mais enigmáticas da série As Crônicas do Matador do Rei. Repleto de segredos e mistérios, A música do silêncio é uma narrativa sobre uma jovem ferida em um mundo devastado.




Linguagem das Flores, Vanessa Diffenbaugh (Capa Nova)
Sinopse:
Victoria Jones sempre foi uma menina arredia e temperamental. Por causa de sua personalidade difícil, passou a vida sendo jogada de um abrigo para outro, de uma família para outra, até ser considerada inapta para adoção.
Ainda criança, se apaixonou pelas flores e por suas mensagens secretas. Quem lhe ensinou tudo sobre o assunto foi Elizabeth, uma de suas mães adotivas, a única que a menina amou e com quem quis ficar... até pôr tudo a perder.
Agora, aos 18 anos e emancipada, ela não tem para onde ir nem com quem contar.
Quando uma florista local lhe dá um emprego e descobre seu talento, a vida de Victoria parece prestes a entrar nos eixos. Mas então ela conhece um misterioso vendedor do mercado de flores e esse encontro a obriga a enfrentar os fantasmas que a assombram.


Morte Invível, Lene Kaaberbol e Agnete Friis
Sinopse:
Em meio às ruínas de um hospital militar soviético no norte da Hungria, Pitkin e Tamás procuram antigos suprimentos e armas que possam vender no mercado negro, até que acabam encontrando algo mais valioso do que poderiam imaginar.
Ali está a esperança dos meninos ciganos de deixar a pobreza, de quitar as dívidas da família, quem sabe de se livrar um pouco do preconceito que sofre o seu povo. Porém, suas boas intenções podem provocar a morte de um número alarmante de pessoas.

Na Dinamarca, a enfermeira Nina Borg também se preocupa com o bem-estar dos desfavorecidos, e por isso colocará sua vida em risco mais uma vez. Chamada às pressas para cuidar de um grupo de ciganos húngaros, ela descobre uma doença misteriosa que se espalha de forma implacável. Ao investigar o caso, percebe que há algo de podre em toda aquela história, um segredo perigoso, guardado a sete chaves pelos imigrantes, que pode envolver terrorismo e fanatismo.



Amaldiçoado, Joe Hill
• Edição com a capa baseada no cartaz do filme que tem estreia prevista em fevereiro no Brasil.
• Daniel Radcliffe, ator que viveu Harry Potter nos cinemas, é Ignatius, personagem principal de Amaldiçoado.

Sinopse:
Ignatius Perrish sempre foi um homem bom. Tinha uma família unida e privilegiada, um irmão que era seu grande companheiro, um amigo inseparável e, muito cedo, conheceu Merrin, o amor de sua vida. Até que uma tragédia põe fim a toda essa felicidade: Merrin é estuprada e morta e ele passa a ser o principal suspeito. Embora não haja evidências que o incriminem, também não há nada que prove sua inocência. Todos na cidade acreditam que ele é um monstro. Um ano depois, Ig acorda de uma bebedeira com uma dor de cabeça infernal e chifres crescendo em suas têmporas. Além disso, descobre algo assustador: ao vê-lo, as pessoas não reagem com espanto e horror, como seria de esperar. Em vez disso, entram numa espécie de transe e revelam seus pecados mais inconfessáveis. Um médico, o padre, seus pais e até sua querida avó, ninguém está imune a Ig. E todos estão contra ele. Porém, a mais dolorosa das confissões é a de seu irmão, que sempre soube quem era o assassino de Merrin, mas não podia contar a verdade. Até agora.

Sozinho, sem ter aonde ir ou a quem recorrer, Ig vai descobrir que, quando as pessoas que você ama lhe viram as costas e sua vida se torna um inferno, ser o diabo não é tão mau assim. Joe Hill, autor de A estrada da noite e Nosferatu, já foi aclamado como um dos principais novos nomes da ficção fantástica. Em Amaldiçoado, o sobrenatural é pano de fundo para uma história de amor e tragédia, de traição e vingança. Um livro envolvente, emocionante e cheio de suspense que nos leva a refletir: em matéria de maldade, quem é pior, o homem ou o diabo?


Uma Casa no Meio do Caminho, Barry Martin com Philip Lerman
• A história de Edith Wilson Macefield, que serviu de inspiração para uma campanha de divulgação do filme Up: Altas aventuras.

Sinopse:
“Muitas vezes o amor surge onde menos se espera e mais é necessário. Este livro encantador é um
testemunho do poder da amizade, por mais diferentes que os amigos sejam. Não consegui parar de lê-lo.”
– Dr. David Dosa, autor de O incrível dom de Oscar
Um enorme shopping estava prestes a ser construído na cidade americana de Seattle, mas no meio do
terreno havia a casinha de Edith Wilson Macefield, uma velhinha durona que estava decidida a não arredar pé dali. Quando o responsável pela obra, Barry Martin, foi conversar com ela, todos acreditaram que iria convencê-la a mudar de ideia. Mas estavam redondamente enganados.

Nesta emocionante e singela história real — que serviu de inspiração para uma campanha de divulgação do filme Up: Altas aventuras —, Barry conta como nasceu a inusitada amizade entre ele e Edith, e as lições de vida que aprendeu com ela.

Mais Informações Acesse o site da Editora Arqueiro

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Playlist: Subindo Pelas Paredes


Ola!!!
Como a Larissa, fiz uma playlist para o livro, quer dizer para ouvir enquanto ler o livro!!!
O livro escolhido é o querido "Subindo pelas Paredes", que teve resenha aqui esta semana (Clique AQUI), durante a leitura são citadas algumas músicas e artistas, dá o play e se delicie!!!
Cada música está relacionada com situações que acontecem no livro, e a última foi a que mais se pareceu com o casal de protagonistas!!!


segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Resenha: Subindo Pelas Paredes (Wallbanger), Alice Clayton


A promessa de tudo novo e tudo caminhando certo em sua vida: emprego prosperando, novo apartamento, até seu vizinho começar a perturbá-la com batidas na parede e ruídos a noite, mas isso a atrapalha ou à excita?

Eu já tinha ouvido falar super bem deste livro quando foi lançado em inglês, e fiquei empolgadíssima com o anúncio do lançamento aqui no Brasil, só não gostei da tradução do título que ficou muito depreciativo. O livro é todo em primeira pessoa, sabemos tudo que acontece pelos olhos da Caroline, jovem, bonita com uma carreira promissora e uma
vida sexual quase inexistente há muito tempo. Adorei as notas mentais de Caroline, ela tem um jeito muito divertido de determinar uma cena, mesclando com filmes e músicas, ou dar caráter a seres inanimados e sentimentos, tornando-se uma personagem muito carismática e envolvente. Para balançar o mundinho dela temos Simon, o vizinho maior pegador, galante e conquistador. Ele tem aquele jeito misterioso e cafajeste, que nós leitoras de romances eróticos, amamos logo de cara. Mas não se engane, ele também sabe ser fofo e muito sensível, Simon tem uma estória que não é tão feliz, que a autora nos conta ao longo da leitura.
O primeiro encontro dos dois é bem explosivo, eles iniciam com uma discursão que “pega fogo” e a atração e tensão sexual entre o casal é inegável. Claro que de início Carol vai negar com todas as forças e dizer que ele não presta e que não tem a mínima chance, porém quando os dois aos poucos vão cedendo e tornando-se amigos tudo muda e de vizinhos em pé de guerra passam a confidentes e amigos. O que mais esses dois tem em comum são as músicas antigas, nossa! viajei com cada cantor e música citados na trama(adoro música antiga, jazz, muito fã), muito bons que só me fizeram gostar ainda mais do livro.

A autora constrói muito bem os personagens e desenvolve de maneira sensível o relacionamento desse casal de protagonistas, com personalidades bem distintas Caroline e Simon com tempo vão aceitando suas diferenças e construindo uma linda amizade. De amizade pra romance é passado no momento certo e o leitor fica aflito com as últimas páginas, pensando o que será da amizade tão bonita destes personagens, com algumas situações que acabariam acontecendo de qualquer jeito e tumultuam seu relacionamento.
O livro tem uma narrativa muito divertida e cheia de duplo sentido, a cada capítulo se inicia com cenas que tendem à malícia, porém são só jogo de palavras que serviram para uma leitura mais envolvente e deliciosa. Durante toda a estória temos muitas cenas sensuais, e claro cenas de sexo também. Alguns protagonistas mereceram seus destaques como as amigas de Caroline e principalmente sua “chefe-bestfriend”, que nos momentos certo soube aconselhar Caroline e ajuda-la com seus problemas.

Um romance muito divertido que me renderam boas gargalhadas, que traz uma linda estória de amor e de uma linda e sensível amizade. Muito recomendado!!

Quote:
 “- Por que você é tão galinha e idiota? – perguntei, meu rosto a centímetros do dele.
 - E por que você é tão puritana e empata-foda? – ele replicou, e, quando abri a boca para dizer exatamente o que eu pensava, o desgraçado me beijou.” Pág.: 51 

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Momento Romance de Banca #23: Brincando com Fogo, Leanne Banks

Lisa tomou uma grande decisão quando resolveu abandonar Brick. Ela estava pronta para dar o próximo passo, mas ele não e por querer levar sua vida a sério e realizar um grande sonho ela terminou tudo, só não conseguia fazer seu coração acreditar nisto.

Neste terceiro volume da série dos irmãos Pendleton, a autora Leanne Banks nos traz o personagem Brick, um homem bem possessivo, determinado e que não se apega a ninguém. De início eu sinceramente não gostava dele, achava tão arrogante e egoísta que estava fazendo uma torcida organizada contra Brick Pendleton, sério! Queria que a Lisa conseguisse um novo amor, merecedor dela. Mas depois que foi revelado esse temor de Brick com relacionamentos e seu passado não muito feliz, pude entender as razões do personagem.
Lisa Ransom é a doçura e a sensibilidade em forma de gente, apesar de parecer frágil demais, não se engane Lisa é muito corajosa a ponto de dizer não ao amor de sua vida para alcançar seus sonhos e objetivos. Lisa se mostrou um personagem bem cativante, desde o início, e que vai atrás de seus sonhos, mesmo sacrificando algumas felicidades. Uma mulher de caráter e muita determinação que balança o coração do mais sedutor e arrogante Pendleton: Brick.

O romance é construído aos poucos, o casal principal já se conhece há algum tempo e sai também por algum tempo antes. Gostei do desenvolvimento e amadurecimento do Brick, realmente ele cresce durante a leitura, que fez com que eu finalmente me apaixonasse por ele. Apesar que o mocinho não foi de todo ruim, ele tinha seus momento de ternura com Lisa.
E podem esperar muitas cenas sensuais e de sexo, o casal realmente é um “demolidor” quando estão juntos!!

Recomendo muito livro e mais ainda pra você que acompanha a série dos Pendleton, uma autora que escreve muito bem e que constrói um lindo relacionamento com personagens sujeito a defeitos com qualquer pessoa.

Quote:
Brick e Lisa:
“... Os joelhos de Lisa bambearam. Era um beijo estilo “não consigo viver sem você”, envolto em terna sedução. Ela o envolveu pelo pescoço e um segundo depois estava em seus braços fortes.” Pág.: 29


Leia a resenha dos livros anteriores da série:
Alguém como Você AQUI
Uma Chance para Amar AQUI