quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Resenha: Eu Sou a Lenda, Richard Matheson

Sinopse: 
Uma impiedosa praga assola o mundo, transformando cada homem, mulher e criança do planeta em algo digno dos pesadelos mais sombrios. Nesse cenário pós-apocalíptico, tomado por criaturas da noite sedentas de sangue, Robert Neville pode ser o último homem na Terra. Ele passa seus dias em busca de comida e suprimentos, lutando para manter-se vivo (e são). Mas os infectados espreitam pelas sombras, observando até o menor de seus movimentos, à espera de qualquer passo em falso... Eu sou a lenda, é considerado um dos maiores clássicos do horror e da ficção científica, tendo sido adaptado para o cinema três vezes. (Fonte: Skoob)


Depois de uma praga apocalíptica, que dizimou milhares de seres humanos, "Robert Neville não está sozinho."

Um livro chocante, marcante, mas acima de tudo reflexivo.  Com uma narrativa envolvente o autor consegue que o leitor se ponha no lugar do protagonista e começa a pensar se isso realmente acontecesse, o que faríamos?
Richard Matheson é um ator que marcou sua geração, construindo uma ficção/terror que consagrou o gênero com sua obra “Eu sou a lenda”, escrita em 1954, mas que até hoje faz sucesso e inspira ávidos autores e conquista leitores de todas as idades. Uma obra que foi além de suas expectativas e para mim foi uma das melhores leituras deste ano (janeiro/2016) que mal começou.

O protagonista que narra toda a estória, é complexo e extremamente humano com seus erros e virtudes. Acompanhamos vários de seus flashbacks que mostra sua vida quando a praga chegou a sua família e amigos, até o momento atual. O leitor conhece todas as nuances de temperamento, pensamentos, atitudes deste personagem que cativa desde as primeiras páginas do livro. Robert muitas vezes, se questiona sobre sua humanidade, se ainda a tem ou se ainda vale a pena mantê-la. Se questiona por que isto tudo aconteceu? Por que permitimos isso? Será que vale a pena continuar mais um dia vivo? Acredito que seja o ponto chave do autor, os questionamentos que a leitura traz ao leitor que mesmo escrito a mais de 50 anos pode ser muito atual.
 As angústias do Neville são bem exploradas até seu processo de amadurecimento, e podemos notar todas as mudanças durante a leitura que muitas vezes me fez: chorar, pensar e me deixou melancólica também.

Uma leitura envolvente e que todo leitor de ficção e terror tem que ler, pela grandiosidade da obra e marco neste gênero.

Quote:
“Com que rapidez se aceita o inacreditável, depois que se vê o suficiente!” Pág.: 124

Nota do Filme:
O filme de 2007,está muito bem adaptado, mas faço algumas ressalvas, como o Robert do livro ser muito mais “humano” do que o do filme que ao meu ver está muito “perfeito” mesmo tendo passado o que passou. A praga foi bem adaptada, embora no livro seja um pouco diferente, mas posso dizer que no filme funcionou muito bem. Filme que manteve a atmosfera do livro, com uma interpretação incrível de Will Smith e com uma trilha sonora de cortar o coração, como o livro sugere.

Assista ao Trailer!!!

Obs.: Essa nova Edição de 2015, feita pela Editora Aleph vem recheada de extras que fazem muita diferença e apreciar ainda mais a obra e o autor, com um prefácio muito merecido do escritor Stephen King.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Resultado: Sorteio: Ano novo, livros novos 2016!!!

E vamos ao resultado do sorteio, primeiro enumerei os comentários com os nomes de cada participante:

1.Bruna Costenaro
2.Thiago Freitas
3.Bruna Guedes
4.Diana Melo
5.Natália Morais
6.Ana Carolina Ribeiro
7.Jessica Lisboa
8.Andressa Bernardes
9.Maribook
10.Brena Carvalho
11.Jessica Rabello
12.Kamila Fernandes
13.Gustavo Baracho
14.Rogério
15.Adriana Medeiros
16.Kayna Barra



PARABÉNS ANA CAROLINA RIBEIRO

Parabéns Ana Carolina você tem 3 dias(até o dia 28/01/2016) para entrar em contato com o blog através do email: palavrasproliferas@gmail.com seus dados completo como: nome e endereço completos. Caso não retornar em até esses 3 dias um novo sorteio será feito sem data prevista. o blog tem até 30 dias para enviar o prêmio ao vencedor. Obrigada a todos que participaram e continuem acompanhando blog tems sempre novidades e sorteios literários para nossos leitores.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Momento Romance de Banca #30: Noiva de Momento, Leanne Banks


Emily sempre foi a típica dondoca a fazer as coisas na hora e no momento certo, fazendo sempre os desejos de sua mãe. Mas chega o momento em que ela ver o mundo e não é cor-de-rosa então Emily abandona seu noivo, traiçoeiro, no altar.
Num lugar bem distante, cidadezinha pacata, Emily afoga seus males no bar, ainda vestida de noiva. E como não poderia ficar pior o xerife da cidade: Beau Ramsey, decide que Emily tem que parar de beber.
Nesta cidadezinha Emily decide recomeçar, porém seu passado a assombra, perturbando-a constantemente. Já Beau não quer saber de compromissos, mas não consegue disfarçar a atração que sente por esta jovem que no mínimo é maluca. O encontro dos dois é sempre agressivo e o xerife não vê a hora de Emily retornar para sua casa e parar de fervilhar a cidade que se encantou com as atrapalhadas desta protagonista.

Esse é o primeiro livro de uma trilogia que vai contar a estória de três amigas, a autora já é conhecida nas minhas leituras e resenhas aqui no blog, portanto é uma DIVA dos romances de banca, com cenas picantes, românticas e divertidas Leanne Banks me conquistou com seus livros.
O foco principal deste romance é o casal principal com personalidades tão diferentes podem conviver e se apaixonar. A amizade entre as três jovens aparece, mas em segundo plano, a cenas delas são divertidas e na medida certa.
Os dilemas da protagonista foram bem resolvidos, com medo de arriscar e fazer tudo de acordo planejado para ela, Emiliy faz algo bem inesperado quando foge de seu próprio casamento (claro que tem um motivo para essa fuga, ela não é um momento de rebeldia sem causa), e muda sua vida completamente se arriscando a improvisar e mudar planos de uma hora para outra, começar a andar com seus próprios pés e tomando suas decisões sem consultar ou ser manipulada por outra pessoa.
Beau é típico homem que já estou acostumada com os romances desta autora, sempre muito ríspido e “não quero compromisso com ninguém”, ele não percebe, mas Emily vai tomando conta de seus pensamento e sonhos, até ele ficar apavorado com esta intensidade de sentimento, claro que vai fazer algumas idiotices comum desses homens que não querem relacionamento sério, mas algumas coisas vão mudando e o personagem amadurecendo.

Um romance bem divertido com cenas sensuais de tirar o fôlego, tenho certeza que o leitor irá se apaixonar pelas atrapalhadas da Emily e vai querer acompanhar sua jornada de autoconhecimento e em busca de sua felicidade.

Quote:
“ – Não há necessidade de ser desagradável – disse Caroline. – por que nós não perguntamos para Emily o que ela quer fazer?
Todos os olhos se voltaram para Emily.
Ela piscou, como se ninguém nunca tivesse questionado sua preferência. Então, o rosto se clareou, e ela deu um sorriso tão brilhante que Beau poderia ter jurado que não precisava de luzes em sua sala.
 - Quero tirar este vestido e quero ficar.” Pág.: 31

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Resenha: O Sol e o Peixe, Virginia Woolf


Este livro é uma reunião de alguns textos poéticos da autora, ela é muito famosa por seus romances, mas Virginia escreveu vários, textos, contos e ensaios durante sua carreira. São textos de linguagem polida, bonitos, sensíveis e bem reflexivos que acredito ser a marca registrada da autora, fazer com que o leitor reflita sobre tudo o que é posto no papel.

Foi meu primeiro contato com a autora, nunca tinha lido nada dela anteriormente e confesso que gostei. Algumas ressalvas faço, com relação a esse primeiro contato e não estar acostumada com sua escrita, alguns textos achei difíceis e alguns trechos não entendi.
Entretanto gostei muito de como ela escreve e leva a reflexão.
Um texto que esta na primeira parte do livro, por título: “Memórias de um filósofo em casa”, é um de meus favoritos, segundo pesquisei e o leitor consegue ver em que Woolf esta relacionando, esse texto é sobre seu pai, que foi muito importante na sua formação e nas suas leituras. Nele Virginia mostra sua gratidão ao pai e como era fascinante ter uma pessoa que sempre a instigava a estudar e ler, fala de um homem excêntrico, porém trivial e de como sua leitura e escrita influenciava suas filhas. Um homem de grande intelecto e até digo que era um gênio incompreendido.

“Eu sou o mais facilmente entediado dos homens.” Pág.: 23

Em outro texto a autora mostra a importância de ler, não só um tipo de gênero ou autor, mas de tudo. A importância do leitor e como sua influência pode incentivar os autores a escreverem mais e melhor, sem julgamentos ou preconceitos.
O texto: Flanando em Londres, Depois de dizer que quer comprar um lápis, a autora viaja pelas ruas nas estórias de uma anã comprando sapatos, do livreiro e sua mulher, de todo o cotidiano das ruas de Londres de alto a baixo.

Autora bem densa, reflexiva e bem poética, gostei muito da leitura desses textos e quero ler mais da Virginia Woolf. Se ainda não leu nada dela comece pelos textos e contos que vão te introduzir melhor nos livros da autora.


quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Momento Romance de Banca #29: Ultrajante, Lori Foster

Judd estava bem cansado de seu último disfarce e temia ser descoberto, mas para complicar ainda mais aparece Emily que tem o dom de se envolver em confusão e o policial Judd ver todos os seus planos ir por água abaixo.

Não é segredo que a escritora Lori Foster virou uma de minhas queridinhas de romance, e este livro não fica de fora. É um romance bem envolvente e divertido também. A Emily vem de uma família bem rica, ela tem sua natureza humana e aquele ímpeto de mocinhas por ajudar aos fracos e oprimidos e claro de não dá a mínima para riqueza e posição social. E por conta deste espirito livre que ela possui, a faz se meter em sérios problemas e ter uma relação bem difícil com seus pais que dão muito valor ao status. Em sua última empreitada, se arriscando num bairro bem perigoso, ela conhece Judd que esta num disfarce bem exótico, mas que na verdade é um policial que pode ajuda-la em seu plano. O policial Judd Saunders já tem muita experiência com o perigo, esta muito acostumado com todo tipo de violência e não consegue entender como Emily é tão ingênua e não vê outra forma de mantê-la segura a não ser se juntar a ela em sua empreitada, tomando todo o cuidado para não deixar de lado sua missão que já virou pessoal.
Por alguns motivos ela acaba tendo a ajuda de Judd e eles acabam se envolvendo mais do que o esperado, e claro algumas cenas de sexo e sensuais complementam esta estória.

No final do livro temos um clímax com direito a bang bang e correria, gostei como a autora resolveu os problemas e o relacionamento do casal de protagonista, leitura fácil e bem escrita, recomendado.

Quote:

“É comum esquecer que nem todos podem ser comprados e que o dinheiro não resolve todos os problemas.” Pág.: 91

sábado, 9 de janeiro de 2016

Sorteio: Ano novo, livros novos 2016!!!


Ola!!!
E nada melhor como começar o ano ganhando livros de presentes!!!!! Este sorteio é bem fácil vou sortear entre os comentários o vencedor usando o random.org Portanto não deixem de comentar.
Valendo um único comentário para participar.

Regras obrigatórias:
*Estar seguindo o blog;
*Residir no Brasil;
*Postar um comentário neste post, pode ser qualquer coisa, com seu nome de seguidor no fim do comentário.


Livros do sorteio:
-Esperando por Doggo, Mark B. Mills;
-O Começo do Adeus, Anne Tyler;
-Maxinun Ride - Projeto ANgel, James Patterson.

O sorteio começa hoje 09/01/2016 e termina dia 24/01/2016, o (a) vencedor(a) será anunciado aqui no blog no dia seguinte, e o blog tem até 30 dias para enviar os livros. O(a) ganhador(a) terá até três dias para entrar em contado com o email do blog: palavrasproliferas@gmail.com respondendo com seus dados completos para envio dos livros.
Boa Sorte a todos!!!!

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Resenha: O Coração do Leão, Mia Sheridan

Cada livro da coleção Signos do Amor é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Esta história se baseia na mitologia de Leão e fala sobre as surpresas que a vida nos reserva.
Evie e Leo se conheceram ainda crianças, em um lar adotivo, e logo se tornaram grandes amigos. Com o tempo, a amizade se transformou em uma paixão avassaladora, e eles juraram ficar juntos para sempre.
Quando Leo foi inesperadamente adotado na adolescência e teve que se mudar para outra cidade, prometeu a Evie que entraria em contato com ela assim que chegasse lá e que voltaria para buscá-la quando ela fizesse 18 anos. Mas ele nunca mais deu notícias. (Fonte Skoob)

A narrativa da autora continua fluida e bem envolvente, como no livro anterior (A Voz doArqueiro). A estória é bem diferente e que me fez refletir muito sobre várias questões como abandono, adoção, abuso infantil e a maldade das pessoas. A autora consegue colocar todos estes temas numa estória de amor/drama. O drama é realmente estas questões que pelo menos em mim como leitora o livro despertou. Notei que esses tipos de problemas não estão distantes de nossa realidade.

Os personagens são no mínimo cativantes, a começar pela Evie, ela é o ser humano mais gentil e bondoso que existe e não achei irreal, porque conheço pessoas assim. Evie passou por vários lares adotivos e sofreu muito com abusos e crueldade de pessoas que deveriam cuidar e ama-la, mas nem por isso ela se torna uma pessoa horrível, pelo contrário ela se torna uma mulher doce, gentil, inteligente, incrível e o que mais admirei: uma pessoa que consegue extrair beleza até nas piores circunstâncias e ainda retornar o mal com o bem, personagem preferido. A protagonista é uma pessoa que ler bastante e isso me fez sentir uma pessoa melhor ao ler sua estória, ler sempre nos torna melhor e isso não é segredo, mas deixou a estória mais palpável. O Leo é um protagonista difícil, porém ele é envolvente e muito sedutor. E por pior que seja seus motivos eu como leitora não consegui condena-lo, o que mais é interessante nesse personagem é seu amadurecimento, com tempo e revelações da trama, o leitor nota suas mudanças e evolução.

A trama é bem envolvente e com alguns mistérios que te deixam ansioso a cada capítulo, como tinha falado a escrita é bem fluida e a autora sabe escrever um romance e drama com muita delicadeza, sensibilidade e muito romântico.
Neste romance não poderia faltar várias cenas de sexo que não são vulgares, mas muito sexys e amorosas. Os personagens tem química que tornam as cenas muito boas e bem escritas também, não sexo vazio, mas com muito sentimento envolvido.

Algumas narrativas da protagonista não me agradaram, a autora descreve sua rotina muito automática e sem necessidade, passagens de sua rotina bem sem sentido de colocar na trama.

Enfim um romance muito bonito, sensível e com algumas cenas sensuais, que agradam leitores de romances e dramas. Se não leu o livro anterior da autora, pode ler este tranquilamente eles não têm qualquer ligação. Leitura recomendada.

Quote:
“Sei o que ele quer dizer. Penso na frase “Paus e pedras podem quebrar meus ossos, mas palavras nunca me atingirão”, e em como a realidade é diferente disso. Paus, pedras e punhos PODEM quebrar os ossos de alguém, mas são as palavras que partem seu coração.” Pág.: 51

“ – Jamais se envergonhe do trabalho honesto que você faz para pagar seu aluguel. É muito raro para alguém com seu passado não repetir o ciclo... drogas, gravidez precoce, abuso doméstico. Tenha orgulho de si mesma. Você merece todo o respeito do mundo.” Pág.: 58

domingo, 3 de janeiro de 2016

Top Piores leituras de 2015 do Palavras Prolíferas: Dany e Larissa

Piores leituras 2015: Dany
Vamos as decepções do ano de 2015 que ainda bem oram poucas, vamos conferir:


Um livro de ficção que tinha tudo para ser ótimo virou piores de 2015, em 172 horas na lua, o autor até que escreve bem, porém seus personagens cheios de "mimimi" acabam com o livro. Não vou dizer que foi de todo ruim, mas poderia ser melhor. 
E na agitação por ter lido o excelente Frankenstein, fui ler um ensaio nacional sobre a obra e me decepcionei muito!!! Livro: As vidas e as mortes de Frankenstein, que aborda três estórias, nas quais duas a autora não conclui e não é de dar a impressão de final aberto do leitor imaginar e sim de não finalizar mesmo, leitura muito decepcionante.
"A aventura", tinha tudo para ser um bom livrinho de banca, mas não atingiu minhas expectativas que já estavam altas por causa do enredo, a autora não sabia expressar o que os personagens estavam realmente sentido, além de deixar algumas partes bem confusas. Essa autora já me deixou confusa em outro livro que li dela, também de banca, pelo visto essa narrativa dela não funciona para mim.

Piores leituras 2015: Larissa

Nem tudo são flores nessa vida, não é mesmo?! Trouxe alguns livros que foram os piores ou as maiores decepções do ano.
Isso mesmo, já aguardando as pedradas. Não sei que força da natureza ou praga me motivou a ler a trilogia completa da Kiera Cass (bem rápido até), mas eu li. Eu comecei lendo achando tudo “ok”, apesar dos diálogos péssimos e da personagem principal ser, no mínimo, a pior coisa dos livros, segui lendo para ver como a autora iria terminar essa empreitada. Foi quando li o último livro, e até agora não encontro palavras no dicionário para descrever o que aconteceu nele. Péssimo. Sério, eu tentei, mas a trilogia não me agradou.



Antes de tudo queria dizer o livro não é ruim, é bem escrito como qualquer livro da Giffin. Entretanto, a história e os personagens pouco me cativaram além do livro ser 99% sobre futebol. Primeiro e Único ganha como decepção do ano de tão enfadonha que foi a leitura.