quarta-feira, 2 de abril de 2014

Filme: Paranorman

        Norman é um garotinho sozinho, isolado e bem estranho. Na escola ninguém se aproxima, pois ele é muito excêntrico. Ele tem um dom especial consegue falar com os mortos. Bem diferente para esse mundo louco que vivemos e claro que ele sofre muito bullyng por causa deste dom. A cidadezinha em que vive tem uma comemoração todos os anos, o dia em que executaram a bruxa da cidade há muito, muito tempo atrás. Porém este ano algumas coisas começam a mudar, o tio de Norman, que ninguém o via há bastante tempo, procura-o para esclarecer algumas coisas e passar uma tradição que ele vinha fazendo ano após ano.
Já dar para perceber que nada ocorre de acordo com o plano e a maldição espalha-se sobre a cidade que se vê as escuras e muito perigosa para seus moradores. Poderia Norman ajuda-los? Como um garotinho poderia acabar com a fúria da maldição da bruxa?

O filme é bastante sombrio, não creio que deve ser assistido por menores de 12 anos, sua proposta é bem intensa e muito “dark”. A animação é bem estilo Tim Burton, mas os diretores são Sam Fell e Chris Butler, e claro há cenas bem divertidas. Vocês já sabem que sou doida por trilhas sonoras, e esta é muito boa embora não conheça o compositor Jon Brion (que compôs a trilha do filme O Brilho Eterno de Uma Mente sem Memórias),com notas sombrias e harmonia bem tocante a música envolve você durante as cenas principalmente as partes emocionantes.

As mensagens do filme são bem claras e verdadeiras. O medo que as pessoas têm do desconhecido e como reagem tomando decisões cruéis e desastrosas diante do medo e pânico. A importância de ouvir o próximo, não importando sua idade, cor, raça e etc. O relacionamento familiar bem presente na estória, como a família mesmo que desajustada e omissa, pode num momento muito tenso, unir-se e permanecerem juntas sem hesitar com o que vem pela frente.
Acredito que as mensagens principais são a de amizade e o perdão. Amizade verdadeira que ultrapassa medos, tristezas, rejeição. O bem que faz o perdão não só para quem recebe, mas para quem o concede, tornando-se livre.

Recomendado uma animação que não só te divertirá, mas ensinará preceitos que às vezes esquecemos, mas que são essenciais para o ser humano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário