segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Resenha: Subindo Pelas Paredes (Wallbanger), Alice Clayton


A promessa de tudo novo e tudo caminhando certo em sua vida: emprego prosperando, novo apartamento, até seu vizinho começar a perturbá-la com batidas na parede e ruídos a noite, mas isso a atrapalha ou à excita?

Eu já tinha ouvido falar super bem deste livro quando foi lançado em inglês, e fiquei empolgadíssima com o anúncio do lançamento aqui no Brasil, só não gostei da tradução do título que ficou muito depreciativo. O livro é todo em primeira pessoa, sabemos tudo que acontece pelos olhos da Caroline, jovem, bonita com uma carreira promissora e uma
vida sexual quase inexistente há muito tempo. Adorei as notas mentais de Caroline, ela tem um jeito muito divertido de determinar uma cena, mesclando com filmes e músicas, ou dar caráter a seres inanimados e sentimentos, tornando-se uma personagem muito carismática e envolvente. Para balançar o mundinho dela temos Simon, o vizinho maior pegador, galante e conquistador. Ele tem aquele jeito misterioso e cafajeste, que nós leitoras de romances eróticos, amamos logo de cara. Mas não se engane, ele também sabe ser fofo e muito sensível, Simon tem uma estória que não é tão feliz, que a autora nos conta ao longo da leitura.
O primeiro encontro dos dois é bem explosivo, eles iniciam com uma discursão que “pega fogo” e a atração e tensão sexual entre o casal é inegável. Claro que de início Carol vai negar com todas as forças e dizer que ele não presta e que não tem a mínima chance, porém quando os dois aos poucos vão cedendo e tornando-se amigos tudo muda e de vizinhos em pé de guerra passam a confidentes e amigos. O que mais esses dois tem em comum são as músicas antigas, nossa! viajei com cada cantor e música citados na trama(adoro música antiga, jazz, muito fã), muito bons que só me fizeram gostar ainda mais do livro.

A autora constrói muito bem os personagens e desenvolve de maneira sensível o relacionamento desse casal de protagonistas, com personalidades bem distintas Caroline e Simon com tempo vão aceitando suas diferenças e construindo uma linda amizade. De amizade pra romance é passado no momento certo e o leitor fica aflito com as últimas páginas, pensando o que será da amizade tão bonita destes personagens, com algumas situações que acabariam acontecendo de qualquer jeito e tumultuam seu relacionamento.
O livro tem uma narrativa muito divertida e cheia de duplo sentido, a cada capítulo se inicia com cenas que tendem à malícia, porém são só jogo de palavras que serviram para uma leitura mais envolvente e deliciosa. Durante toda a estória temos muitas cenas sensuais, e claro cenas de sexo também. Alguns protagonistas mereceram seus destaques como as amigas de Caroline e principalmente sua “chefe-bestfriend”, que nos momentos certo soube aconselhar Caroline e ajuda-la com seus problemas.

Um romance muito divertido que me renderam boas gargalhadas, que traz uma linda estória de amor e de uma linda e sensível amizade. Muito recomendado!!

Quote:
 “- Por que você é tão galinha e idiota? – perguntei, meu rosto a centímetros do dele.
 - E por que você é tão puritana e empata-foda? – ele replicou, e, quando abri a boca para dizer exatamente o que eu pensava, o desgraçado me beijou.” Pág.: 51 

Nenhum comentário:

Postar um comentário