segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Semana de Halloween - Resenha: Histórias Extraordinárias, Edgar Allan Poe

O livro é uma seleção de contos do aclamado mestre do terror Edgar Allan Poe.  Nesta edição da Companhia das Letras temos 18 contos, com uma nota breve sobre o autor.

Foi meu primeiro livro de contos lidos, é certo que já li alguns contos avulsos, mas nunca tinha lido um livro completo de contos. Eu realmente senti falta daquela estória contínua, que tanto gosto nos meus romances. Mas não deixou de ser muito bom, é certo que pela linguagem algumas vezes foi cansativo, porém foi interessante ler um novo gênero e quero continuar a ler mais livros deste tipo.  A narrativa do Poe é bem empolgante, ele cria uma atmosfera bem suspense e de mistério que envolve o leitor. Seus personagens são bem construídos, mesmo para a estória começar e acabar em algumas páginas.

O Gato Preto é um dos meus contos favoritos desse autor, que relata uma situação bem rotineira, mas acaba complicando-a e destila um certo horror, quando num momento de loucura e desespero um homem toma uma medida drástica trazendo consequências trágicas, buscando a paz.
O conto “O Poço e o Pêndulo”, muito famoso por sua dose de angústia, também é uma ótima leitura, confesso que senti a angústia e sofrimento do personagem a cada cena descrita, Poe consegue te envolver em toda cena até seu final.
Voltando ao clima de terror e suspense temos o conto: “A Máscara da Morte Rubra”, num ambiente como um baile de máscara do século 19, o medo, suspense e terror ambientam todo o conto com um clímax de tirar o fôlego e um final arrepiante termina esta estória no mínimo macabra.
A Queda da Casa de Usher, um de meus preferidos também, conta a estória triste e trágica de um casal de irmãos que esta a beira da morte, a descrição e momentos de puro pânico engrandecem esse conto de arrepiar.
Seus contos são de uma linguagem bem rebuscada, e claro ambientado no século 19 em que alguns de seus contos não chegam a assustar tanto, por causa de nossa modernidade. Para citar um exemplo temos o conto do “O Retrato Ovalado”, que não chega assustar nem um pouco, mas que naquela época deixou muita gente em pânico por conta da fotografia que ainda estava sendo difundida e muita gente tinha medo, alegando ser um instrumento que roubava a alma das pessoas.

Se você sempre foi igual a mim, sempre lendo romances, sugiro mudar um pouco sua lista de leitura e acrescentar contos e por que não poesias e crônicas, vai te fazer diversificar um pouco e até mesmo gostar mais de outras leituras que até então estavam desconhecidas, você pode se surpreender.

Um comentário:

  1. Os poucos contos que li do Poe comprovaram o que muitos viviam me dizendo: contos valem a pena, principalmente se forem desse escritor.
    Também não sou muito chegada em contos, prefiro um livro bem grande em que posso aproveitar cada personagem, mas as vezes é bom ler algo mais curtinho antes de dormir, né?
    O Poço e o Pendulo e O Gato Preto são meus contos preferidos dele, até o momento. <3

    Beijos,
    literarizei.blogspot.com

    ResponderExcluir