terça-feira, 6 de outubro de 2015

Resenha: O Duque e Eu, Julia Quinn

Daphne vê seu tempo de conseguir um marido passando, naquela época as moças tinham uma idade para isso e se passasse viravam solteironas. Porém muitas surpresas aguardavam essa protagonista que inicia a série dos irmãos Bridgerton.

Quando iniciei a leitura deste livro fui com muitas expectativas sobre ele, muitas pessoas já tinham falado e elogiado o livro, na verdade toda a série. E o livro superou todas as minhas expectativas, narrativa, personagens e enredo me arrebataram, emocionaram e me fizeram rir bastante durante a leitura. A autora começa a construir seus personagens para assim o leitor ter uma ideia do que esperar da estória, a família Bridgerton é composta de 8 irmãos e a matriarca, claro que a protagonista é mostrada com mais detalhes de sua personalidade e como ela é realmente. Daphne é uma moça doce e gentil, mas não pense que ela é boba, ela sabe se defender e ser justa quando necessário. Me diverti muito nas situações em que ela se metia, algumas atrapalhadas, porém outras bem emocionantes e singelas, uma protagonista cativante.
Simon Basset, o duque altamente cobiçado da estória, leva a vida muito solitária e sem nenhuma pretensão de se casar. Claro que tem um motivo muito forte para ele pensar desta maneira, e que realmente me levou a pensar bastante, quantas crianças sofreram como Simon e levaram muitos traumas irremediáveis. De início eu não gostava muito do Simon, mas com o decorrer das páginas fui me apaixonado por este personagem.

Toda a estória é vista pelo ponto de vista de Simon e Daphne, porém há uma gossip girl do século XI que tem um jornal de circulação, aquecendo as massas com suas fofocas de bailes e acontecimento da sociedade daquela época. As tiradas desta pessoa nas notícias são de um humor negro muito engraçado que te faz dar muitas gargalhadas e que não deixa ninguém sem levar uma “alfinetada”. A inserção durante a estória foi perfeita, Julia Quinn acertou na medida certa quando criou esta gossip girl de época.

Um romance que respeitou os costumes da época, com muito bom humor, romantismo e com uma certa pitada de drama, leitura recomendada.

Quote:
“Simon ergueu uma sobrancelha. Realmente as mulheres eram as criaturas mais paradoxais do mundo.” Pág.: 42

Nenhum comentário:

Postar um comentário