sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Momento Romance de Banca #22: Defesa Pessoal, Lori Foster

A jornalista Regina Foxworth esta em pânico desde que sérios atendados contra sua vida tem acontecido, duvidando de sua própria sombra ela decide que é melhor aprender se defender, quando vai a academia de Riley Moore não esperava que além de aprender a se defender fisicamente também teria que aprender a defender seu coração desta atração que sente por Riley.

O livro começa com uma aula entre Riley e Regina, claro que a moça esta apavorada e ainda por cima fica muito nervosa tão próxima de seu professor que não alivia, já que também sente esta atração avassaladora por Regina.
Ficamos sabemos também dos atentados que a protagonista esta recebendo e ela não faz ideia do porquê, ela e Riley analisam todas as possibilidades, já que ele foi da polícia especial, mas agora Riley resolveu abrir uma academia e deixar tudo pra traz, ele tem seus motivos e depois entendemos todo o dilema.
A mocinha da trama é bem segura, típico daquelas jornalistas malucas que enfrentam tudo por uma boa matéria(não fofocas, mas notícias de conteúdo), gosto dela ir bem devagar neste seu “relacionamento” com o protagonista, isso também reflete em alguns traumas de seu passado.
Riley é aquele homem, possessivo e dominador macho alfa, e por ser policial seus cuidados redobram, claro que Regina não vê tantos motivos para todo esse alarde, mas ela acaba concordando com ele para dar um basta em toda essa situação no mínimo angustiante. Riley também não tem um passado muito bom, é cheio de recordações familiares e um terrível trauma de um passado não muito distante.

Com uma narrativa muito envolvente e um final bem empolgante Lori Foster deixa seus leitores mais uma vez satisfeito com essa trama de romance, sexo e claro uma pitada de suspense e ação policial que só apimentaram a estória. Recomendado.

Quote:

“ Sem desviar o olhar do seu rosto, Riley fechou a porta com o pé e colocou as duas sacolas em um dos braços. Estendendo a mão, puxou-a para si e roçou seus lábios nos dela.” Pág.: 141

Nenhum comentário:

Postar um comentário