segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Resenha: O Resgate, Nicholas Sparks

Denise achava que nada mais poderia dar errado na sua vida, até um acidente de carro colocar em risco a vida de seu filho de 4 anos. Mas seu filho é encontrado são e salvo, resgatado pelo bombeiro voluntário Tayor McAden que se tornou um herói para Kyle de apenas 4 anos, mas será que ele pode ser o herói que vai resolver todos os problemas de Kyle e Denise? Ou apenas acrescentar mais complicações a sua situação já muito tensa?

A história começa contando tudo sobre a personagem Denise, uma mulher chegando aos 30 anos, solteira com um filho de 4 anos. A estória da protagonista é marcada de muito sofrimento e perdas, sem família ela volta para a cidade natal de seus avós por ter herdado a propriedade deles após o falecimento de ambos. Denise também não tem pai ou mãe todos morreram bem antes dela ficar grávida. A personagem tem característica bem peculiares as mocinhas das estórias do Nicholas Sparks, são sofridas, tem um passado traumático e com perca de ente querido. Mas, embora esse mar de tristeza elas encontram uma maneira para viver e continuar em frente da melhor maneira que puder. E neste livro o que impulsiona Denise é Kyle. Esse lindo e doce garotinho que veio como um presente pra Denise, tem um problema com a linguagem, Kyle não consegue se expressa direito e muito menos entender as pessoas, o que dificulta bastante ser encontrado após o acidente de carro em que ele se enveredou pelo pântano escuro. Então nos é apresentado Taylor, o bombeiro voluntário que se empenha no resgate de Kyle. Taylor é um bom homem, que tem sua empresa de reformas em casas e vive na cidadezinha de Edenton desde que nasceu. Esse personagem esconde muitos mistérios que não nos é revelado de início, só no final da estória que deixa o leitor apreensivo até o final. Outros personagens secundários são bem marcante na Trama, como a mãe de Taylor: Judy e o seu amigo também bombeiro voluntário Mitch. Judy traz sabedoria e amadurecimento ao longo da leitura. Mitch traz bom humor e uma linda amizade com Taylor.

Sparks começa a leitura apresentando os personagens Denise e Kyle, sem pressa, mostrando ao leitor as dificuldades, relacionamento mãe e filho e toda a doçura desta relação maternal. Kyle me conquistou por completo, você sente e sofre com as dificuldades e limitações deste “rapazinho” de apenas 4 anos e se comove com o amor puro de uma mãe por seu filho e de um completo estranho(Taylor), que foi conquistado pelos encanto de Kyle. Até o meio do livro o autor conduz a leitura construindo personagens muito críveis com seu lado bondoso e humano de ser, até mostrar a problemática da situação e você se ver preso a narrativa até as últimas páginas, com clímax e finalização bem satisfatória.

Um livro sensível, emocionante e com personagens bem reais, que te faz se emocionar com um garotinho doce e sensível, e as vezes te faz ter raiva do protagonista por reações que podem acontecer com qualquer um. Mais uma vez como não poderia deixar de ser com esse maravilhoso autor, leitura muito bem recomendada.

Quote:
“ – Você é uma boa mãe, Denise – falou, relutando em largar aquela mão delicada. – Embora isso seja difícil, embora não seja o que você esperava, não posso evitar acreditar que tudo aconteceu por um motivo. Kyle precisava de alguém como você.” Pág.: 154

Nenhum comentário:

Postar um comentário