quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

[RESENHA] Laços Inseparáveis – Emily Giffin





Com um pouco menos de 500 páginas Emily Giffin trata da vida de duas pessoas, Marian e Kirby. Apesar delas terem 18 anos de diferença, o livro trata da vida de ambas tanto no presente, como quando elas tinham a mesma idade (dezoito).


Duas adolescentes de dezoito anos.


Uma em busca de prazer adolescente de verão enquanto não começam as aulas da universidade que foi aprovada. Marian tem um novo amor de verão, quer mesmo é viver novas experiências, descobrir o sexo e só depois o prazer. Ela embarca e cabeça em um relacionamento adolescente contado não por dias, mas por noites em que estiveram juntos. Ela sente que existe um laço intenso entre duas pessoas que poderiam ter se relacionado no colégio, mas que só se permitiram se conhecer no verão antes de irem para a universidade. Talvez um ritual de passagem da adolescência para a vida adulta, talvez pura inconseqüência. Mas eles aproveitaram cada dia daquele verão, sem se preocupar no que iriam fazer depois. Iriam se separar, mas se recusavam a pensar nisso.


A outra só quer conhecer sua mãe, que a deu para adoção logo após seu nascimento. Enquanto todas as suas amigas estão mais preocupadas com garotos e na universidade que vão se candidatar, Kirby só quer saber a quem puxou as orelhas de dumbo. A cada dia que passa ela se sente cada vez menos integrada à sua família adotiva. Eles a amam, isso é claro, mas é tão óbvio que ela não tem nada de semelhante com eles! Como seria sua mãe? Será que ela também não queria fazer faculdade quando tinha sua idade? Será que ela tocava bateria como ela toca? Kirby precisava decidir que Universidade iria se candidatar e assim tomar um rumo na vida, mas o que ela estava preocupada mesmo era em entender e conhecer suas raízes genéticas.


Emily Giffin a cada capítulo desse livro apresenta a história dessas duas personagens, tanto no presente quanto no passado. E a cada página você começa a ver a vida das duas se ligando de alguma forma, apesar de tantas diferenças. Você vai entender o peso das nossas ações e as conseqüências da omissão, do jogar para baixo do tapete um elefante branco que insiste em ficar no meio da sua família. Laços Inseparáveis mostra o quanto a genética pode nos ligar com outra pessoa, bem como ela não nos condena a cometer os mesmos erros, ou pensar da mesma forma. Este livro também me ajudou a entender que nem sempre encontrar o que procurávamos resolve ou preenche o vazio que sentimos. Na maioria das vezes somos nós mesmos os únicos responsáveis por resolver nossos traumas e carências. E o melhor de tudo, o perdão sempre é possível. Não importa quanto tempo tenha passado, sempre haverá espaço para o perdão e a reconciliação. 


           QUOTES

"Não é carne de minha carne, nem sangue de meu sangue, mas assim mesmo, de um jeito milagroso, ainda é parte de mim. Nunca esqueça, nem por um minuto, que você não cresceu embaixo do meu coração, mas dentro dele."


"Todas as vezes que eu segui meu coração, eu não me arrependi."


"Não tomar uma decisão é uma decisão."


"Sinto uma onda de saudade, mas não daquele tipo que deixa você triste. Do tipo que faz você lembrar de quem você é e de onde vem."


"O bom partido da sua vida não é a mesma coisa que o amor da sua vida. Seja cuidadosa com esta distinção sutil, mas bem significativa."


"Eu quero desesperadamente me sentir daquele jeito novamente. Estar em um relacionamento em que eu não esteja tentando construir um roteiro ou consertá-lo. É sobre querer alguma coisa verdadeira -  mesmo que seja confuso e complicado."


"(...) Tenho uma sensação engraçada por dentro e, então percebo o que é. É a sensação de saber onde mora meu coração."


"Tem tantas coisas que eu quero dizer, mas minha mente fica vazia e a única coisa que eu consigo fazer é sentir."


"Sinto falta dele por um momento - e então percebo que não é dele que tenho saudade, mas do sonho que nós dois compartilhamos uma vez."
 


Aldrêycka Albuquerque

Um comentário:

  1. Sou suspeita porque amo a Emily. Adorei o livro e acho que ele traz questionamentos bem interessantes.

    ResponderExcluir