domingo, 29 de dezembro de 2013

Resenha: Esc@ndalo

Amélia e Anthony são os protagonistas desta estória de amor, drama e muito, muito escândalo. Com base na tragédia romântica de Shakespeare o livro traz um casal de jovens apaixonados em que os pais da moça eram seu grande obstáculo.

A autora abordou um tema que já é visto na nossa sociedade há algum tempo o “sexting”, onde jovens de 12 a 17 anos são vítimas e autores de crimes sexuais divulgando suas imagens nus ou seminus na internet e celulares. Gostei da maneira que foi inserido na estória, onde você pode analisar de vários pontos de vistas. A leitura me fez refletir bastante, o quanto um problema pode ser evitado com simples gestos ou atitudes bem pensadas. O livro mostra também a importância de ouvir os dois lados da estória o quanto podemos evitar que “a bola de neve” cresça até não se poder mais detê-la, apenas se tivesse ouvido e conversado antes de ter tomado qualquer decisão. Em outras palavras é um livro que incomoda, te faz pensar em diversas regras da sociedade e maneira de julgamento das pessoas.

Anthony sempre teve uma personalidade calma, pacífica e muito romântico, esta concluindo o ensino médio aos 18 anos e mantem um romance escondido com Amélia Wilkes que estar prestes a completar 18 anos. A Srª Kim Winter, mãe de Anthony, sempre soube que os dois saiam juntos e era contra manter escondido este namoro, mas por amor ao filho e grande carinho que sempre nutriu por Amélia ela resolveu ficar calada e deixar que os jovens em seu tempo resolvessem isto. Kim é professora na escola e criou seu filho sozinha, seu marido os abandou e ela cuidou da tarefa de educar, cuidar e amar o filho. Uma senhora moderna, distinta e um mulher de vanguarda que seguiu em frente, embora às circunstâncias mais adversas.
Amélia é uma jovem de aparência delicada e doce, mas tem um gênio e um temperamento forte, teimosa e luta por seus objetivos não temendo a nada. Gênio este que herdou do pai, Srº Wilkes um personagem detestável que o odiei até as últimas páginas deste livro, ele é hipócrita, frio, calculista e manipulador. A mãe de Amélia vive para apoiar seu marido, mas posso dar os créditos dela pela maneira como agiu em determinadas situações que nem eu aguentava mais o Harlan Wilkes.

O único ponto negativo que achei foi a narrativa muitas vezes cansativa e arrastada, acredito que certas partes deveriam ter sido cortadas ou encurtadas, para torna um livro mais objetivo e menos extenso. A autora em sua nota expressa o que a inspirou fazer este livro, quando a mesma passou por esta situação com seu filho de 19 anos, o que me fez compará-la a personagem de Kim Winter, a qual gostei muito. Um bom livro que pode até ser cansativo, mas que te faz refletir com uma estória sensível, cheia de dramas e perseverança.

Quote:

“Kim estava saindo da sala de aula quando avistou Anthony  e alguns de seus amigos enquanto eles saíam para o almoço. Ele parecia crispado, como se também tivesse passado a manhã abafando e golpeando as chamas. Ela quis leva-lo para casa, preparar-lhe uma tigela de sopa de letrinhas, depois ler uma história feliz e coloca-lo na cama para um cochilo, uma rotina que funcionara muito bem quando ele tinha três anos.” Pág.: 162

Um comentário: