Páginas

quarta-feira, 30 de março de 2011

RESENHA DO LIVRO “Orgulho e Preconceito” – Jane Austen


Este é um daqueles clássicos que TODA MULHER DEVE LER. Quem quiser, até chame de livro de ‘mulherzinha’, por que de fato, é bem provável que só uma mulher seja sensível ao ponto de entender todos os valores desta obra. É um romance lindo, e bem diferente dos demais. Também é antigo, foi escrito em 1813, há quase 200 anos atrás; mas traz uma história leve, e com personagens de personalidade e gênio até bastante comuns nos dias de hoje. Pessoas inseguras, umas sábias, outras intransigentes, umas preconceituosas, outras orgulhosas, outras fúteis, outras cândidas... Essa pluralidade faz de “Orgulho e Preconceito” um livro delicioso. 

Quando li essa obra, eu já tinha assistido (por diversas vezes) o filme mais recente baseado nela, com o mesmo título e estrelado pela vivaz Keira Knighltey. Eu geralmente recomendo a todos que leiam primeiro o livro, para só depois assistir o filme. Mas neste caso, eu admito que foi uma experiência maravilhosa, ter lido o livro após assistir o filme. Me fez ter mais comprometimento com os personagens e com a história. E de forma alguma, já saber do enredo me impediu de torcer, sofrer e me divertir com os personagens. Na verdade, foi extremamente prazeroso, pois o livro trouxe detalhes e intensidades que o filme não conseguiu exprimir. Foi uma leitura na qual eu já tinha estima pelos personagens, e foi gratificante saber mais sobre a personalidade e até o destino que teve cada um deles.

Vou aqui me atrever a dizer que, em comparação com Persuasão [da mesma autora], este conseguiu ser ainda melhor. Mesmo achando que pra mim, depois dos dois livros lidos, Jane Austen é a melhor escritora da época, creio que minha preferência por Orgulho e Preconceito tem um quê de identificação própria. Seria muita presunção aqui me comparar com Elizabeth Bennet, mas quem nunca se identificou com um personagem, não é mesmo? Ao contrário da introspectiva e subserviente Anne Elliot [Persuasão], a Elizabeth tem um temperamento e personalidade muito parecidos com os meus – inclusive seus ‘pré-conceitos’ e precipitações. Esse detalhe é que me faz definitivamente, classificar este livro superior ao outro – todavia ambos são extremamente recomendados por mim. 

Quanto ao enredo, acredito que o sucesso desse livro se dê por que ele não é igual aos outros romances de época. Não existe de um lado uma donzela suspirando doçura e contentamento, e do outro um cavalheiro gentil e simpático. Na verdade é a história de duas pessoas que se odeiam cada um à sua moda. O amor não cai de pára-quedas sem razão aparente, mas é construído gradualmente, muitas vezes inconsciente e até incontrolavelmente pelos personagens. O próprio Mr. Darcy responde o seguinte, ao ser questionado sobre em que momento ele descobriu que amava Elizabeth: “Não sei determinar a hora, o lugar ou o olhar, ou as palavras que lançaram os fundamentos. Faz muito tempo. Já estava no meio quando percebi que tinha começado.”

Então, por ser um romance com um enredo diferente dos clichês, uma obra com personagens ‘reais’ – com defeitos e virtudes, eu considero Orgulho e Preconceito minha melhor leitura do ano. Fico até com medo de ler os outros livros da Jane Austen e ficar frustrada. Tenho medo de ler A Abadia de Northanger e Razão e Sensibilidade, e descobrir que estes não têm o grau de qualidade que os outros têm. Mas eu vou lê-los mesmo assim. Vai que descubro mais duas leituras geniais. Vale a pena tentar.

Aldrêycka Albuquerque

Esta é mais uma reesenha concedida pela minha prima @dreycka, uma "parceria" não oficial no blog!!rsrsrs 
Espero que gostem e comentem!!

@dreycka escreve também nos:

10 comentários:

  1. Oi, meninas! Li Orgulho e Preconceito faz uns anos e eu fiquei encantada com a história. A Jane Austen era bem moderna para a época em que vivia e o enredo deste livro mostra a visão dela da sociedade da qual fazia parte. Vemos muito humor e uma personagem forte, que ama, mas também tem força e garra. Eu sou suspeita para comentar, poque ADORO Jane Austen! rsrs Adorei a resenha. beijos

    ResponderExcluir
  2. Mule tu acredita que eu tenho o livro e não li ainda!
    Mas depois deste resenha vou poder ele no começo da minha lista! risos

    Cheiros da Serena!

    ResponderExcluir
  3. Elizabeth Bennet é minha "gêmea". Nunca me identifiquei tanto com uma personagem quanto aconteceu com ela. Eu li o livro inteiro com a certeza de que, se fosse eu em seu lugar, seria tudo exatamente igual. Também gosto de Persuasão, é um romance lindo. Mas concordo com você, Orgulho e Preconceito é melhor.

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. eu ainda não li o livro mais estou doida pra ler pois sou viciada em livros quando começo não consigo para. gamei no filme, mais não consegui achar o livro nas livrarias que eu fui. fiquei completamente apaixonada pelo romance e acho que consegui fazer minha filha de 15 anos gostar
    tambêm a intensidade deles o amor que ninguem admiti confeso ameiiiiii...

    ResponderExcluir
  5. desde que assisti ao filme me apaixonei,sou apaixonada pelo Mr Darcy e também pela Elizabeth Benet, acho que eles fazem um casal mais que perfeito.A história é sem igual. eu anseio e faz muito tempo poder ler o livro, estiu super curiosa para saber mais detalhes que no filme não mostra. tenho certeza que vou ficar ainda mais apaixonada. gostei muito da resenha.

    ResponderExcluir
  6. Desde que assisti pela primeira vez orgulho e preconceito me apaixonei pela história, pela personalidade dos persongens, assisto com frequencia o filme e nesta semana tive o prazer de "devorar" o livro, maravilhoso, lendo o livro entendemos certas expressões dos personagens, pra mim? um dos melhores livros de romance já escritos.
    Muito bacana sua resenha, concordo plenamente com ela.

    ResponderExcluir
  7. Vi o filme e amei,na minha opinião é o melhor filme que ja vi em toda minha vida rsrssr,me apaixonei pelos personagens e sinceramente sou muito romántica e me vejo assistindo a esse filme sempre que tenho um tempinho e me pego suspirando pelo mr Darcy rsrsrsr!!!Este é o romance que eu gostaria de ter vivido,viajo né rsrsr!!!Estou muito ansiosa para ler o livro e descobrir mais detalhes e o que acontece depois com cada um deles!!!Vou tentar encontra-lo em alguma livraria!!!Se alguém puder me dar umas dicas,ficarei agradecidissima...Não vejo a hora de começar a ler...e o que é mais interessante eu nunca tive prazer na leitura,mas depois que vi o filme Orgulho e preconceito e ouvir falar de Jane Austem,sinceramente fiquei muito interessada nas obras e em tudo que diz respeito a ela!!!Obrigada pelo espaço gentilmente cedidos para trocar informações e opiniões...Amei!!!

    ResponderExcluir
  8. Ainda não li o livro e estou louca para fazê-lo. Amo filme!!

    ResponderExcluir
  9. Ahhh, meu preferido, Orgulho e Preconceito, é com toda a certeza do mundo o melhor livro que já li. Só vi algumas cenas do filme, o que me ajudou a imaginar os personagens durante a leitura, mas pretendo assisti-lo por completo. Eu amo o jeito como Jane Austen faz a gente descobrir aos poucos as caracteristicas dos personagens aos poucos durante os diálogos e também amo as "alfinetadas" que Elizabeth dá em suas conversas. O romance dela com Mr.Darcy não é o convencional "água com açucar" e por isso muito melhor do que os que já li, tanto que quando ele se declarou para ela eu fiquei extremamente surpresa por ele ser tão direto, torci muito pelos dois. E admiro também o trabalho de Jane ao retratar a sociedade inglesa daquela época, os livros dessa autora são maravilhosos, todos merecem ser lidos e respeitados como romances sem igual.

    ResponderExcluir
  10. Paula Camargo Souza8 de agosto de 2012 10:10

    Minha mãe é super fã do filme,mas nunca tive paciencia para ver o filme,mas todos dizem que é muito bonito!Me interesso muito pelo livro,quero algum dia poder ler!

    ResponderExcluir