domingo, 3 de janeiro de 2016

Top Piores leituras de 2015 do Palavras Prolíferas: Dany e Larissa

Piores leituras 2015: Dany
Vamos as decepções do ano de 2015 que ainda bem oram poucas, vamos conferir:


Um livro de ficção que tinha tudo para ser ótimo virou piores de 2015, em 172 horas na lua, o autor até que escreve bem, porém seus personagens cheios de "mimimi" acabam com o livro. Não vou dizer que foi de todo ruim, mas poderia ser melhor. 
E na agitação por ter lido o excelente Frankenstein, fui ler um ensaio nacional sobre a obra e me decepcionei muito!!! Livro: As vidas e as mortes de Frankenstein, que aborda três estórias, nas quais duas a autora não conclui e não é de dar a impressão de final aberto do leitor imaginar e sim de não finalizar mesmo, leitura muito decepcionante.
"A aventura", tinha tudo para ser um bom livrinho de banca, mas não atingiu minhas expectativas que já estavam altas por causa do enredo, a autora não sabia expressar o que os personagens estavam realmente sentido, além de deixar algumas partes bem confusas. Essa autora já me deixou confusa em outro livro que li dela, também de banca, pelo visto essa narrativa dela não funciona para mim.

Piores leituras 2015: Larissa

Nem tudo são flores nessa vida, não é mesmo?! Trouxe alguns livros que foram os piores ou as maiores decepções do ano.
Isso mesmo, já aguardando as pedradas. Não sei que força da natureza ou praga me motivou a ler a trilogia completa da Kiera Cass (bem rápido até), mas eu li. Eu comecei lendo achando tudo “ok”, apesar dos diálogos péssimos e da personagem principal ser, no mínimo, a pior coisa dos livros, segui lendo para ver como a autora iria terminar essa empreitada. Foi quando li o último livro, e até agora não encontro palavras no dicionário para descrever o que aconteceu nele. Péssimo. Sério, eu tentei, mas a trilogia não me agradou.



Antes de tudo queria dizer o livro não é ruim, é bem escrito como qualquer livro da Giffin. Entretanto, a história e os personagens pouco me cativaram além do livro ser 99% sobre futebol. Primeiro e Único ganha como decepção do ano de tão enfadonha que foi a leitura.

Um comentário:

  1. Gente, amei a lista de vocês! Primeiro, a ideia é amravilhosa, já que sempre fazemos lista dos melhores, segundo, as escohas de vocês! Larissa, estou rindo demais das suas escolhas, porque eu até gostei da trilogia, mas não me fez querer continuar com os livros (que continua a surgir, Deus me livre). E Primeiro e único é, de longe, o livro que menos gosto da Emily. Esperava muito mais. Dany, não li nenhum das suas escolhas, mas já vou ficar avisada caso tenha coragem de ler algum!
    Beijosss

    ResponderExcluir