terça-feira, 10 de março de 2015

Resenha: Quando Um Homem Ama Uma Mulher, Bella Andre

Depois de saber das oito estórias de amor dos oito irmãos Sullivan, nada mais justo que saber a estória de origem desses filhos maravilhosos: Jack e Mary Sullivan.

Vamos voltar um pouco no tempo, lá para os anos 70 em São Francisco quando Mary Ferrer achou finalmente um lugar para descansar depois de tanta badalação. Ela é uma supermodelo, que resolveu não mais trabalhar no meio glamoroso, e agora é independente, e determinada como sempre ela é, esta conseguindo aos poucos tentar ser feliz. Só que Mary não esperava ter um encontro arrebatador com Jack Sullivan, um engenheiro que descobriu nela como solucionar seus problemas para assim divulgar seu produto, do qual passou anos trabalhando, e ver o sucesso ser alcançado, mas não foi só isso, Mary realmente o arrebatou de todas as maneiras. Além de Mary ser muito bonita, há uma química muito grande entre eles, mas Mary prometeu nunca mais se engana com os homens e não quer seu coração machucado novamente.

A narrativa da Bella Andre continua bem fluída, tocante e sensual. A autora escolheu com cuidado construir estes personagens que tinham que ter as características dos filhos e passar um pouco de tudo que ensinaram e educaram seus filhos. O leitor consegue distinguir qual filho Sullivan obteve uma peculiaridade de seus pais. Mary é italiana, lindos cabelos negros e muito bonita. Sua personalidade é gentil e suave, que aprendeu ao longo dos anos como modelo, mas em alguma cena ela mostra seu temperamento italiano, bem explosivo. A protagonista tem um grande problema a ser resolvido com seus pais que ficaram na Itália, um ponto interessante que a autora desenvolveu bem e soube solucionar, mostrando a importância da família.
Jack é um homem gentil, encantador, inteligente, decidido e acima de tudo um bom homem. Mas não se engane com sua aparência passiva, ele é arrebatador e vai atrás do que quer lutando até as últimas consequências. O Sullivan tem uma família mais tranquila, sem muitas confusões e bem resolvidos com seus pais amorosos, irmãos que nem sempre se entendem, mas se ajudam da melhor forma possível.
E claro, como os romances da Bella Andre, não poderia deixar de faltar as cenas sensuais, que além de doce e românticas foram bem “quentes”. A química deles é inegável, além de serem feitos um para o outro. O livro é ambientado nos anos 70, então a autora coloca alguns detalhes que concerne a época, que me cativou totalmente durante a leitura.

Um romance inspirador. Sabe aqueles livros que você acaba a última página dando uns suspiros e agarrando-o ao peito? Foi exatamente assim que terminei este livro. O que posso fazer? Sou uma romântica incurável. Livro recomendado, e não só para quem leu os outros livros, se gosta deste gênero irá ter uma excelente leitura.

Quote:
“ – Eu tinha onze anos quando o filme “Cantando na Chuva” chegou à Itália – ela disse ao soltar do braço dele para girar ao redor do poste de luz, cantarolando a música-tema do filme. – Ainda é um dos meus filmes favoritos.” Pág.: 73

Nenhum comentário:

Postar um comentário