terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Resenha: A Redenção de Gabriel

Julia estar super ansiosa pela sua palestra e quer que tudo seja perfeito, mas não contava com intransigência do marido. Os fantasmas do passado dos protagonistas voltam a assombrar, principalmente Christa que não se deu por vencida em ter perdido o professor Emerson para a “sem sal” da Julia. O casal quer ter uma família, mas parece que Gabriel quer logo formá-la, pressionando ainda mais Julia que começa a surtar com tanta pressão, será que o casal vai aguentar passar por esse turbilhão de problemas?

A narrativa continua fluída e rica em suas citações, que é muito bem colocado e pesquisado, pontos bem positivos durante a leitura que enriquece a trama. Nos primeiros a capítulos acompanhamos a vida de casados de Gabriel e Julia, como todo recém-casado estão muito apaixonados e grudados um no outro, claro com muitas cenas de sexo, porém nada vulgar e sim muito sensual.
Gabriel depois de toda sua peregrinação e transformação no segundo livro, mostrou-se um homem bem mudado e devotado a esposa. Acredito que essa mudança não foi tão bem aceita por muitos leitores, porém eu gostei. É certo que não posso deixar de falar que houve alguns momentos que suas atitudes vacilaram um pouco deixando um personagem confuso e sem credibilidade, mas não foram muitas. Julia amadureceu um pouco desde o segundo livro (graças à Deus, sem tanto mimimi), a protagonista melhorou muito, porém neste livro ela teve muitas crises de insegurança e pessimismo que certamente irritam um pouco, mas o amor que sempre sentiu pelo marido não mudou. Sua palestra em Oxford foi uma verdadeira prova de fogo, e ainda mais Christa que apareceu para “estragar o dia”. E claro a pressa de Gabriel em ter filhos deixou a nossa heroína a ponto de explodir, foi bem conturbado o processo pelo que  Julia passou durante toda essa pressão.

Eu li sem expectativas, o que me fez aproveitar a leitura tornando-se bem agradável, não necessariamente precisava deste terceiro livro, foi mais uma continuidade para fãs. A autora (ou autor) não precisava colocar tanta ansiedade, tanta preparação na estória para não acontecer nada, realmente esse terceiro livro não tem grandes pretensões. Outros personagens secundários tiveram mais destaques, mostrando como o desfecho deles aconteceu, o que foi interessante.

Uma leitura divertida, prazerosa e sem grandes pretensões, recomendo a todos que gostam da série e querem um pouco mais da estória de Julia e Gabriel que teve um encerramento satisfatório.

“A esperança”, disse eu, é a expectativa segura
Da glória futura, que resulta
Da graça divina e do mérito precedente”.

-Dante Alighieri, Paraíso, Canto 25

Um comentário:

  1. Eu gostei muito, li como se fosse um livro só e o que eu sempre comento é a simplicidade da vida deles, parecem pessoas comuns que poderiam esta ali ao lado. Gostei muito do crescimento do Gabriel em termos de expurgar medos, temores e pecados e buscar a felicidade ou a paz com a família e com a amada Julianne. Não tenho palavras, gostei muito da trilogia.
    bjs

    ResponderExcluir