Páginas

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Perfil do Autor # 4 - Amanda Vieira

Perfil:
Amanda Vieira é mineira, nasceu em 1989 em Montes Claros e tem formação acadêmica em enfermagem pela Unimontes. Começou a escrever ainda criança em agendas e diários esquecidos com o tempo. Apaixonada por livros, filmes e música, toca violão como hobby e participa de antologias de poesias e conto. O Vale das Borboletas é seu romance de estreia.
Skoob

Nesta sua estréia pela Editora Dracaena, a autora foi muito atenciosa e deu uma entrevista para o blog,acompanhe e comentem!!!



Entrevista com Amanda Vieira, autora do O Vale das Borboletas

1.Como foi desenvolver esta estória que se tornou o livro: O Vale das Borboletas?
Foi como brincar, eu só escrevia quando tinha vontade e era como se a estória tivesse me escolhido e não o contrário, parecia que os personagens estavam ao meu lado convidando-me a conhecê-los, e à medida que eu escrevia, ia ficando cada vez mais encantada com o livro e ansiosa para saber o que acontecia na cena seguinte, porque era como se eu tivesse um trailer da estória em minha cabeça e colocar no papel dava vida a um filme que eu ainda não conhecia.
  
2.De onde surgiu a ideia do livro? E por quê Borboletas?
Quando você tem facilidade em alguma coisa, isso passa despercebido em sua vida por um tempo porque você pensa que todo mundo tem também, depois de um tempo você descobre que essa facilidade é, na verdade, um talento e é desperdício não usufruir dele. Eu comecei a publicar poemas e conto em antologias e percebi que eu queria mais, eu tinha mais coisa para mostrar, então decidi escrever um livro, mas não seria qualquer livro, eu queria escrever algo único, que não tivesse sido abordado na literatura ainda e que, além disso, mesmo não tendo nenhuma criatura do outro mundo fosse um livro mágico. O Vale das Borboletas é assim, você consegue se imaginar vivenciando a estória e o livro não perde o encanto.
  
3.É seu primeiro livro? Foi difícil conseguir uma editora que publicasse?
Sim, é o meu primeiro livro e justamente por isso eu achei que seria bem difícil encontrar uma editora, pois o mercado ainda é bem fechado para novos autores. Eu não tinha ideia se a minha estória seria bem aceita, se alguma editora aceitaria publicar, então enviei o manuscrito para um crítico literário avaliar a obra e fazer um relatório, também enviei para algumas editoras e me surpreendi quando recebi duas propostas de publicação antes mesmo do relatório chegar, fiquei imensamente feliz pois era tudo o que eu queria.
  
4.O Livro esta em pré-venda, como está sendo este processo e a escolha da capa(que é linda!!!)?
Nossa, isso é maravilhoso! Há um tempo atrás eu comprava livros e não tinha noção de que algum dia veria o meu ali, sendo anunciado para o Brasil inteiro, a sensação é muito boa. E a capa do livro foi um trabalho feito em conjunto, desenhada conforme alguns modelos e palpites que eu sugeri para a editora e concordo plenamente com você, o César Oliveira, que é o capista, fez um trabalho divino, totalmente de acordo com o que eu sonhava.

 5.Como foi a criação dos personagens? Tem algum favorito? Por quê?
A criação dos personagens foi bem natural, eles são fictícios e eu não me espelhei em ninguém para criá-los, a personalidade de cada um ganhou vida à medida que eu desenvolvia a estória, com cada detalhe que eles revelavam para mim. Tenho uma queda pelos protagonistas, Isa e Heitor, muito óbvio, pela forma como mesmo com todas as dúvidas e brincadeiras do destino são capazes de amar verdadeiramente, de dar a vida um pelo outro, de fazer qualquer coisa, por mais imbecil que seja, de ter coragem quando deviam ter medo e de lutar quando tudo parece estar perdido.
  
6.Durante a criação do livro teve algum bloqueio literário? Como conseguiu vencê-lo?
Como eu disse foi como brincar, foi gostoso, divertido, então não tive um momento que eu considere bloqueio literário. Às vezes me sentava para escrever e os personagens não queriam conversar comigo, então eu deixava para lá, outras vezes eles quase me sufocavam para despejar no papel tudo o que me diziam. Escrever é um processo criativo onde você deve ficar com as asas abertas para voar quando a sua inspiração empurrar você para dentro do livro.
  
7. “O Vale das Borboletas”, podemos esperar um final eletrizante? E uma possível continuação?
Tenho certeza de que vocês ficarão sem fôlego, com o coração apertado e a adrenalina a mil, além de se apaixonar pelos personagens e torcer por eles até o fim. Quanto a uma continuação, tudo depende de vocês, por enquanto é um livro único, mas a estória precisa dos leitores para continuar a existir.
  
8. Deixe uma mensagem para os leitores.
Obrigada por lerem a entrevista, por dedicarem um tempinho para conhecer um pouco do meu livro e de mim, sonhem o meu sonho e descubram nO Vale das  Borboletas um lugar onde os sonhos se realizam, o amor acontece e as borboletas nunca vão embora.

Obrigada pela entrevista, Danielly, adorei passar esse tempo com você e abra as asas porque os sonhos vão te fazer voar.

Abraços a todos

Contatos:

O Vale das Borboletas, Sinopse AQUI
Assista ao Booktrailer

5 comentários:

  1. Oi Dany, linda entrevista!!!
    Amei, fiquei mais encantada ainda com este maravilhoso livros!!! ^^
    beijosss

    Aparece la no blog, te news!!
    http://dailyofbooks.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Ah, que bacana seu post :) Confesso que não conhecia essa autora, nos últimos tempos vi bastante coisas sobre o livro O vale das borboletas, porém nem tinha ideia de quem o havia escrito, enfim adorei a entrevista.

    Beijos&beijos
    Book is life

    ResponderExcluir
  3. adriana medeiros8 de junho de 2012 21:32

    O Vale das borboletas é um livro muito bem escrito, e este se torna melhor ainda, pois o sentimento com que a Amanda escreveu o livro, faz com que os personagens começem a pulsar dentro de nós, leitores! E como foi citado na resenha, o mais íncrivel de tudo isso, é que o lugar em que a história do livro é protagonizada existe realmente, o que nos faz querer poder ir para lá, e sentir mais de perto a História de Isa. São poucos e especiais os livros que nos fazem sentir vivos dentro das páginas, e com certeza O vale das borboletas é um desses! Parabéns Amanda, pelo ótimo trabalho, e a resenha aqui também foi muito bem escrita, parabéns a todos envolvidos na elaboração e divulgação do livro!

    ResponderExcluir
  4. ler faz a pessoa ir além de seus horizontes... eu gostei muito do livro!

    ResponderExcluir