Páginas

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Conscientização humana – Campanha mundial no combate à AIDS


AIDS: Síndrome da imunodeficiência adquirida (SIDA em Portugal).
            Ninguém morre de AIDS e sim de outras doenças que este vírus proporciona. Ele destrói as defesas do  nosso organismo deixando-o vulnerável a qualquer tipo de enfermidade que possa atingí-lo. Um simples resfriado para um soro positivo pode ser a morte.
            O HIV(Vírus Imunodeficiência Humana) tem-se cada vez mais, proliferado de maneira alarmante em todo o mundo, por isso devemos ter esta consciência que ter o vírus não é o fim do mundo e principalmente alertar e informar sobre a AIDS e com isso parar de gerar mais preconceitos, porém o pior e maior preconceito de se erradicar é o auto flagelo que o portador do vírus tem com ele mesmo.
            Você não deixa de ser menos humano, ter menos sentimentos, e ter que mudar completamente sua rotina porque tem o vírus. Com os avanços da medicina um  aidético pode ter uma vida tranqüila e feliz, desde que em primeiro lugar ele aceite e tenha coragem para encarar este infeliz contágio que ocorre na vida de alguns, o qual lhe acompanhará até a morte.
            Atualmente temos acesso à muita informação e conhecimento, e é através dele que as barreiras que o preconceito constrói irão sendo derrubadas gradativamente.
            Sabemos que muita gente tem preconceito com portadores deste vírus, as quais não chegam perto ou sequer se deixam ser tocadas com medo de pegar o vírus, na minha opinião toda essa bobagem vem de pensamento de pessoas pobre de espírito, de sentimento e claro de informação, pois o vírus não se pega com um abraço, ou um aperto de mãos ou um beijo. Reafirmando meu conceito sobre este tema, acredito que o maior problema não está nestas pessoas preconceituosas e sim no próprio portador do HIV que isolar-se do mundo achando que não tem mais  direito de viver, tendo pena de si próprio, porque o pior de todos os preconceitos é aquele que começa na mente de quem sofre tal agressão.

Como se pega AIDS:
- Nas relações sexuais sem camisinha;
- Compartilhamento de seringas e agulhas, ao usar drogas injetáveis;
- Por meio de transfusão de sangue não testado;
- Da mãe contaminada para o filho: durante a gestação, no parto ou pelo aleitamento materno.

Como não se pega AIDS:
-Abraços, carícias ou aperto de mão;
- Vasos sanitários, copos, talheres, roupas ou sabonetes;
- Saliva, suor ou lágrima;
- Picadas de mosquito, pulgas, piolhos, percevejos ou outros insetos que possam estar presentes na casa de um portador ou doente de AIDS. Os mosquitos não podem transmitir o vírus, pois: 1) sugam sangue e injetam saliva; 2) O HIV morre ao penetrar no organismo destes insetos;
- Piscina ou praia;
- No assento do ônibus, cadeiras, bancos públicos de praças, parques ou hospitais;
- Alimentos;
- Doação de sangue com material descartável.

Campanha pelo Mundo

            Dia 1º de dezembro é o dia mundial de combate à AIDS, uma grande campanha de conscientização sobre este tema é realizada em todo o mundo em forma de palestras, orientação, testes rápidos de HIV e claro distribuição em massa de camisinhas.
            Devido a pandemia da AIDS as organizações de saúde estão fazendo esta mega campanha focando os jovens, pois os dados são alarmante no contágio deste vírus, estas estatísticas não param de crescer.
            Portanto, conscientizem, informem-se e participem desta mobilização em prol da saúde.

A editora Parênteses tem uma grande novidade sobre este assunto, nada como fala da doença que você convive todos os dias para entendê-la e saber lidar com ela todos os dias. Por isso a Editora Parênteses lançou o livro: Flash Você sabe o que eu tenho?

Sinopse:
Este livro é uma joia que mostra como é possível uma escritora, mãe e mulher pode transpôr as barreiras de conviver com a AIDS, com muita força interior e vontade de viver. Se você é uma dessas pessoas que anda desiludida com a vida, sem propósito, não pode deixar de ler. Aprenda com Silmara, que quis mudar sua vida. E mudou!

Fontes:
http://especiais.ig.com.br/zoom/dia-mundial-de-combate-a-aids/
http://pt.wikipedia.org/wiki/AIDS

3 comentários:

  1. Vamos nos conscientizar!!!

    ResponderExcluir
  2. O livro parece ser ótimo e um exemplo de vida. Concordo com você onde diz que o preconceito começa na mente de quem sofre com ele e se exclui e realmente, hoje em dia temos acesso a muita informação que pode desmitificar a AIDS e acabar com o preconceito. É pena que a mídia, principalmente a televisão, não trate sobre esse assunto como deveria, já que a grande massa de brasileiros assiste mais a tv .

    ResponderExcluir
  3. Paula Camargo Souza7 de agosto de 2012 11:39

    Ótimo o livro e principalmente a campanha,deveria ser assunto a ser tratado sempre !

    ResponderExcluir