Páginas

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Resenha Dupla: Um Homem de Sorte


Sinopse: “Mas não estava em outra época e lugar, e nada daquilo era normal. Trazia a fotografa dela consigo há mais de cinco anos. Atravessou o país por ela.” Era estranho pensar nas reviravoltas que a vida de um homem pode dar. Até um ano atrás, Thibault teria pulado de alegria diante da oportunidade de passar um fim de semana ao lado de Amy e suas amigas. Provavelmente, era exatamente isso de que precisava, mas quando elas o deixaram na entrada da cidade de Hampton, com o calor da tarde de agosto em seu ápice, ele acenou para elas, sentindo-se estranhamente aliviado. Colocar uma carapuça de normalidade havia-o deixado exausto. Depois de sair do Colorado, há cinco meses, ele não havia passado mais do que algumas horas sozinho com alguém por livre e espontânea vontade. (...) Imaginava ter caminhado mais de 30 quilômetros por dia, embora não tivesse feito um registro formal do tempo e das distâncias percorridas. Esse não era o objetivo da viagem. Imaginava que algumas pessoas acreditavam que ele viajava para esquecer as lembranças do mundo que havia deixado para trás, o que dava à viagem uma conotação poética. prazer de caminhar. Estavam todos errados. Ele gostava de caminhar e tinha um destino para chegar.

Considerações de Drêycka:
Este é o segundo título do Nicholas Sparks que leio. Antes desse, tinha lido o clássico Querido John. Gostei de ambos, mas achei Querido John mais completo em relação a enredo. Achei UM HOMEM DE SORTE um pouco raso em se tratando de temas reflexivos. Um tanto açucarado e fantasioso além da conta. Mas é um livro bom, vale a leitura.
Um ponto forte: A condução do enredo com leitura leve.
Um ponto fraco: A tradução deste livro é sofrível.
Ultimato: Acho que seria mais interessante se fosse um filme.( E tem o filme)

QUOTE: “Segurou os cabelos dela com suas mãos e beijou-a com tudo que tinha, com tudo o que queria ser.” P.217

Considerações de Dany:
A leitura no início se torna cansativa, mas com o passar das páginas se torna empolgante e você devora o livro, querendo saber mais e mais da estória. Nicholas Sparks, surpreende a cada romance, mas desta vez igual à algumas blogueiras, pensei que iria odiar este livro, mas Sparks sabe a dose correta para uma estória envolvente com um certo suspense e reveladora.
O tema fé é encontrado na leitura, a certeza que Logan Thibault e seu amigo tinham em relação a fotografia que trazia sorte para quem a tinha. Dar valor à objetos tornando-se um símbolo de fé.

Os personagens são bem construídos e ficamos conhecendo mais sobre cada um, durante o avanço na leitura. A vovó Nana é a minha personagem favorita, com sua maturidade ela enxerga além do que as pessoas podem ver. Logan é o homem perfeito que o autor sempre descreve em seus romances, e a Beth é a mulher problemática que passa por situações difíceis como: morte de ente querido, separação e cuidar sozinha de seu filho Ben. Com a chegada de Logan na cidade ela consegue ver uma luz no fim do túnel. Clayton é o personagem que mais odiei no livro, confesso que houve momentos que tive tanta raiva dele e queria que ele morresse na estória.

Um romance comovente e doce, super indico este livro que vale muito a pena ler, uma estória que me conquistou.

QUOTE: " Sua história com ela ainda não acabou."  Pág.: 98

E tem filme, assista ao trailer:

7 comentários:

  1. Oi Dany, como você sabe, não é um livro que me interessa, mas tua resenha me deixou com uma pequena vontade de dar uma chance ao livro. Mas como não é um gênero que me agrada, vai demorar muito para essa chance acontecer eheheheeh

    Bjo!
    Restaurante da Mente

    ResponderExcluir
  2. sério? Achei um homem de sorte MUITO MUITO melhor que querido jonh... rs

    ResponderExcluir
  3. Daí põe o Zac Efron e acaba com a história... kkk Ta, mas vou ver o filme mesmo assim. kkk

    ResponderExcluir
  4. Li em pedaços Dany com medo de pegar Spoiler pq to lendo ele IUSAUIAIUSIUAIUSIA
    bom, eu to achando o livro ótimo. E ao contrário de vc não achei o começo da leitura cansativa, mas sou suspeito pra falar pq adoro o meu xará hahah
    E eu como adoro um romance, n poderia deixar de ler esse livro.
    E tbm n gostei do título D:
    bjs,
    tudo por um livro.

    ResponderExcluir
  5. Tô doido pra ler o livro e assistir ao filme *-*

    ResponderExcluir
  6. adriana medeiros8 de junho de 2012 22:05

    Amei esse livro, ele foi o primeiro livro do Nicholas que eu li. Não chorei horrores como dizem por aí, mas eu fiquei “WTF, o que houve?” com o final do livro. Realmente sim, parece que esse foi um livro sem aquele toque de tristeza que só o Nicholas sabe fazer (uai, assisti os filmes), mas ainda assim, gostei bastante do livro.

    ResponderExcluir
  7. Nicholas é sempre Nicholas,espero ler o livro para depois ver mais um filme *_*

    ResponderExcluir