Páginas

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Resenha: Harry e Seus Fãs

Eu não dava nada por esse livro. Nem devo falar do meu desagrado para com livros que falam de obras de sucesso só por contar da “modinha” e lucrar com isso. Entretanto, depois que eu vi que a própria J.K. Rowling escrevera o prefácio, eu fiquei um pouco mais animada com a leitura. E tive a maior surpresa.


Para resumir o livro em poucas palavras, diria que é a história completa do fandom em um livro. E vou logo afirmando (pode soar extremante clichê) que esse livro é de fã para fã. Melissa Anelli relatou, com mínimos detalhes, tudo. Desde 1999 quando o fenômeno potteriano foi instalado até o lançamento de Harry Potter e as Relíquias da Morte. Os capítulos seguem uma ordem na qual se mesclam passado e presente, Melissa e Harry se tornam personagens desta grande história. Os capítulos abordam temas como: fanfictions, shippers, Wizard Rock, críticas cristãs e muito mais. 

Eu me identifiquei muito e gostei do livro. Por ser fã, eu pude relembrar de algumas coisas e descobrir algumas curiosidades. Melissa peca no exagero (não estou brincando) com datas, locais, nomes, cidades... Confesso que isso confundiu minha cabeça com tanta informação, porém consegui pegar o ritmo da autora. 


É um prato cheio para os fãs que cresceram com a série, como eu, e que acompanharam passo a passo ou para aqueles que só acompanharam muito tempo depois do fandom. Para os não fãs pode se tornar uma leitura cansativa e chata, mas quem quiser conhecer um pouco desta euforia que marcou uma geração, fica a dica. Leitura aprovada!


QUOTE: "(...)Uma moça, não muito mais jovem do que eu, estava sentada perto do fim de minha linha de visão; também estava lendo, com a mochila colorida no colo e os braços ao redor, o livro funcionando como uma fivela para manter tudo no lugar. Eu me movi para o tubo de apoio seguinte para dar uma olhadela discreta mais de perto; ela não estava lendo As Relíquias da Morte. Seu livro não era cor de laranja e sim cor-de-rosa, água e areia, e mostrava um garoto montado numa vassoura e um unicórnio branco. Harry Potter e a Pedra Filosofal. Ela nem reparou que eu a estava observando. Ah, eu invejo você, pensei, mas estava sorrindo por ela. Ela estava apenas começando."  Pág. 339

Fanart by chelsea-bee.deviantart.com

10 comentários:

  1. Oi Larissa! Eu tenho o livro, mas ainda não bateu aquela vontade de ler, principalmente pelo fato de ter sido escrito por uma fã. Apesar de me considerar fã de HP tenho uma grande reserva com certos fãs que acham que a autora acertou em tudo na série. Mas um dia irei ler!

    ResponderExcluir
  2. Oi Lari, eu tb sou fã de HP e nem tinha me interessado por este livro até ler a sua resenha!!
    Parabéns!!

    Aparece no blog, tem news
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. esses livro ralmente é muito bom , sua resenha ficou muito bem feita !

    ResponderExcluir
  4. Queria ter comprado esse livro a um tempo atrás quando estava em promoção no submarino, infelizmente não pude compra-lo ainda, mas ainda não desisti dessa leitura. Como fã de HP fico muito curiosa para ler esse livro. Boa resenha!!

    Abraços...

    ResponderExcluir
  5. Assim como a Monique, tenho o livro mas também ainda não bateu AQUELA vontade de ler... Mas a resenha despertou meu interesse :)

    ResponderExcluir
  6. Eu devo ser o único no mundo que não curte muito Harry Potter :/

    ResponderExcluir
  7. Também gostei dele, Larissa.
    Lembro que você teve uma certa dificuldade de continuar da parte do Wizard Rock, que foi o capítulo mais sem graça do livro, e eu meio que me identifiquei com você.

    É uma leitura boa, de fã pra fã, mesmo.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Ah não gosto muito de HP! Confesso que só vi os filmes,não senti uma vontade absurda de ler os livros!

    ResponderExcluir
  9. adriana medeiros6 de junho de 2012 17:44

    Uma forma de matar as saudades de toda a turma do Harry, qua alívio!

    ResponderExcluir