Páginas

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Querido John


Este livro mostra as conseqüências de decisões que são tomadas na vida, claramente descritas pelos personagens John e Savannah.

John era “o garoto problema” desde criança não soube socializar-se com as pessoas. Sua mãe abandonou-o e ele cresceu com o pai, o qual nunca deu limites a seu filho e é notável que ele tem problemas psicológicos. O pai de John coleciona moedas a muito tempo sua verdadeira paixão, e instruiu John neste meio, só que chega uma determinada época que para John colecionar moedas não tem mais divertimento, chegando até ser irritante.

Ao se tornar adulto John se alista no Exército dos EUA e nas suas licenças vem ficar na casa do pai e curtir suas férias surfando e divertindo-se nos bares à noite. Em uma de suas estadias em casa ele conhece Savannah, que estava na praia com seus amigos quando acidentalmente sua bolsa cai na água. John bancando de herói consegue pegar a bolsa “salvando o dia” da senhorita indefesa. Ela é uma moça do interior, boazinha, gentil, doce e caridosa. Veio passar férias da Faculdade de Educação Especial, num projeto envolvendo seu amigo de longa data: Tim, onde constroem casas para pessoas carentes e desamparadas.

O romance entre os dois começa tímido, porém com o passar dos dias vai ganhando proporções gigantescas em seus corações. Eu pude observar o amor em sua essência: tocar de mãos, troca de olhares e muitas conversas. John por nãos ser muito sociável tem alguns problemas com os amigos de Savannah, mas nada como uma conversa e beijos não resolvam. E claro o amor resiste a qualquer “abalo sísmico” desde que seja verdadeiro.

Depois desta temporada romântica, eles têm que voltar para suas vidas, Savannah para a faculdade e John para o exército. Em nome deste amor se comprometem a manter viva a chama, decidem trocar cartas durante todo o ano de distâncias. Essas cartas são escritas de modo apaixonante, que cheguei até a suspirar.

Só que este romance tem realidade ( não é nenhum conte de fadas) e nos deparamos com situações inusitadas, afastando cada vez mais o casal, parece até que o destino conspirou contra eles. Será que o amor que o amor de Savannah por John vai resistir a toda esta solidão que ela sente? Será que vai durar através do tempo de separação? Será que continuará apesar das decisões que precisa tomar e dos problemas que ela enfrenta? E John, será que seu amor é a prova de balas? Será que ele vai ter que decidir entre o dever e a honra com o EUA e seu único e verdadeiro amor?

Indico o livro, mas que você leia-o numa perspectiva realista, assim você entende e absorve com mais facilidade. Para mim foi uma experiência incrível ler este livro, pude entender todo o drama dos personagens, pois são bem próximos da realidade.
 

Trecho:
“ Ela inclinou-se novamente. “Segundo meu pai, quando você está em dificuldades, olhe as pessoas ao redor e verá que todas estão sofrendo por algo, e para cada uma delas, a situação parece tão difícil como o que você está passando””.

                                                                                                                               Pág. 78

7 comentários:

  1. Aaahh Eu Já Vii O Fiilme E Foii Muiito Bom!

    O Livro Dever Ser Otiimo Tambem..
    ;D

    ResponderExcluir
  2. Dani, vc chegou a ver o filme? Se sim, achou fiel ao livro? Estou com vontade de ver e ler, mas não sei por qual começo, os filmes costumam me decepcionar quando já li o livro...

    Bjks.

    ResponderExcluir
  3. P@h, eu li e vi,e acho melhor vc ler o livro e depois ver o filme, pq tem algumas diferenças.
    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  4. Obrigada, Dani! Farei assim então!

    Bjks!

    ResponderExcluir
  5. Nicholas Sparks sempre nos emocionando. Acho a história da Savannah com o John muito linda, tocante, perfeita, ah nem dá pra descrever, alias praticamente tudo que o Nicholas escreve é perfeito <3

    Abraços...

    ResponderExcluir
  6. Vi o filme e li o livro, os romances de Nicholas Sparks são em sua maioria sempre tocantes, e eu amei a história desse, embora não goste muito da personagem Savannah, acho que poderia ter havido mais firmeza da parte dela, mas fazer o que! John é muito cativante, torci o livro todo para que ele conseguisse ser feliz. Um livro para ter na estante. Muito bom.

    ResponderExcluir
  7. Paula Camargo Souza8 de agosto de 2012 10:41

    O livro é muito bom,e o filme deixou um pouco a desejar.Achei a atriz que interpreta Savannah muito fraquinha,no filme faltou um poouco mais de emoção

    ResponderExcluir